Geral

Depois de sabotagem em torres de Mato Grosso, o alvo agora foi Minas Gerais

Atos de vandalismo causaram a queda de duas torres de transmissão da Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais) na tarde de quinta-feira (8). Segundo a empresa, a queda provocou o desligamento de duas linhas de transmissão entre as subestações de Bom Despacho e Neves, na região oeste de Minas.

Técnicos da Cemig afirmam que os vândalos serraram os cabos de aço que sustentam as torres. O objetivo seria furtar os cabos.

Por causa do desligamento das linhas, houve redução de carga de alguns grandes consumidores. A primeira torre caiu por volta das 16h e a segunda, por volta das 18h30, horário de pico de consumo.

Os trabalhos de reparo continuam nesta sexta-feira. De acordo com a Cemig, as linhas fazem parte do sistema de extra-alta tensão transmissão da empresa e transportam a energia do Triângulo Mineiro, onde estão concentradas as principais usinas do parque gerador da Cemig, para a região metropolitana de Belo Horizonte, Vale do Aço e outras regiões do Estado.

Mato Grosso
Na semana passada, ação semelhante causou um apagão na região norte de Mato Grosso. O blecaute foi causado pela queda da estrutura de três torres, entre Nova Mutum e Lucas do Rio Verde.

Segundo a Eletronorte, o vandalismo foi comprovado pelas ferragens serradas e parafusos retirados das bases das três torres da linha de transmissão. Os ventos que atingiram a região teriam colaborado para derrubar as estruturas.