Geral

Cuiabá: VLT e três obras não ficam prontas até a Copa do Mundo

O Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) e três obras não ficarão prontas até a Copa do Mundo, segundo informações da Secretaria Extraordinária da Copa (Secopa). As Trincheiras da Jurumirim e do Santa Rosa, além do Complexo do Tijucal (formado por uma trincheira e um viaduto) são as obras que não serão finalizadas antes do Mundial. Segundo a Secopa, cada uma apresenta uma situação diferente.

De acordo com a Secopa, a obra do Santa Rosa deverá ter apenas a parte superior liberada, compreendendo as vias marginais e a rotatória, porém, ainda existe um problema. Na via sentido bairro centro, a liberação depende da finalização das obras que estão sendo realizadas pela CAB Cuiabá, para só então a pavimentação poder ser realizada. Não há possibilidade de liberação da parte interna da Trincheira Santa Rosa.

Além da não conclusão, a obra ainda apresenta riscos de que as 3 adutoras de água bruta, remanejadas por conta da obra, se rompam, a exemplo do que ocorreu, em julho do ano passado, na cidade do Rio de Janeiro, colocando em risco motoristas, pedestres e moradores do entorno da construção. A informação faz parte de uma série de documentos que a reportagem teve acesso com exclusividade e que teriam sido apresentados em reuniões com diversos órgãos públicos de controle.

O caso da Trincheira Jurumirim é um pouco parecido. As vias marginais também serão liberadas. No momento, parte do local onde ocorrem as obras está interditado para a pavimentação da rotatória que compreende as avenidas Dante de Oliveira e João Gomes Sobrinho. Mas de acordo com a Secopa esse trecho também será liberado antes do Mundial.

A secretaria disse ainda que internamente é impossível as obras serem finalizadas antes da Copa.

Prevista para ser finalizada até julho deste ano, segundo disse o governador Silval Barbosa, o Complexo do Tijucal realmente ficará para ser finalizado após o Mundial. A Secopa confirmou a informação do governador, garantindo a entrega da trincheira e da rotatória após a Copa do Mundo.

Em se tratando do Veículo Leve sobre Trilhos, a secretária informou que o modal também não ficará pronto até o evento. A assessoria do Consórcio VLT Cuiabá/Várzea Grande confirma que os trabalhos foram intensificados na linha 1, que compreende o Aeroporto Internacional Marechal Rondon até o Centro Político Administrativo (CPA).

Nos demais trechos, os trabalhos também serão executados, visando a liberação das vias. As intervenções promovidas pelo Consórcio VLT visam garantir agilidade no deslocamento de moradores e turistas que virão à Capital para assistir aos jogos. Para tanto, o trecho viário entre Várzea Grande e Cuiabá será liberado em ambos os sentidos até o final de maio.

A Secopa explicou que o funcionamento pleno do modal está previsto para acontecer no primeiro semestre de 2015. Nos primeiros 3 meses serão realizados os testes e logo após a população já poderá experimentar o novo serviço de transporte público.