Geral

Cuiabá registra primeiro animal contaminado pelo coronavírus no Brasil

Uma gata, em Cuiabá, é o primeiro animal do Brasil a testar positivo para covid-19. A confirmação foi feita pelo departamento de Medicina Veterinária da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

Segundo informações divulgadas pelo site O Globo, os tutores do felino foram infectados pelo novo coronavírus e eles decidiram levar o bicho para o laboratório da universidade. A pesquisadora Valéria Dutra foi quem aplicou o teste de PCR, o mais seguro, no animal e obteve o resultado positivo. Um gato e um cachorro também estão aguardando resultado de exames.

Até o momento, estudos apontavam que as chances de contágio em animais eram baixas. Há apenas 20 casos registrados no mundo de contaminação pelo novo coronavírus que atinge humanos.

No entanto, restou comprovado que a gata pegou a doença enquanto estava com os donos, durante o isolamento de ambos. Ela não demonstrou sintomas. Diante da situação, a pesquisadora alerta que os bichos de estimação também devem manter distâncias dos tutores contaminados.

O diagnóstico acende o alerta para maior possibilidade de transmissão. Visto que animais contaminados podem infectar outros bichos e estes contaminar mais pessoas.

“Minha preocupação é que os animais infectados levem o coronavírus para mais animais e pessoas. No caso do gato é ainda mais complexo do que no do cão porque gatos que moram em casas muitas vezes saem de seu domicílio livremente”, declarou a cientista.

De acordo com a reportagem, os donos da gata foram contaminados ao participarem de uma festa, em setembro. Eles têm um filho pequeno e a criança e a gata não demonstraram sintomas da doença.

Havia um adulto infectado na confraternização e ela espalhou o novo coronavírus para pelo menos mais 6 pessoas que estavam no ambiente. Todos usavam máscaras na festa e só tiraram a proteção para comer e beber.

Segundo explicou a pesquisadora, sua equipe foi convocada para aplicar testes PCR no hospital universitário e ela insistia para que as famílias contaminadas permitissem o exame nos animais. Foi assim que se descobriu a alta carga viral na gata. Ainda não há dados comprovando a transmissão da covid-19 de pets para humanos.

Só Notícias/Gazeta Digital (foto: reprodução)