Geral

Corregedoria do Detran investiga fraude em transferência de veículo em Sinop

O chefe da Ciretran de Sinop, Adilson Kovalski, disse, ao Só Notícias, que a Corregedoria do Detran, em Cuiabá, já está investigando a transferência de um veículo com documento falsificado, ocorrida em janeiro. Kovalski estava de férias quando ocorreu o fato, mas destaca que o órgão não tem como saber quando a adulteração é bem feita, como ocorreu neste caso.

“Se apresentam o recibo, reconhecido firma, para nós é legal, não tem como verificar com o cartório de outra cidade. Nesse caso, era de Várzea Grande. Duas transferências foram feitas aqui em Sinop e uma terceira, em Nortelândia”, justificou. Segundo ele, a quadrilha fez a segunda via dos documentos adulterados em Cuiabá. “Quando fui notificado do fato, eu já solicitei a perícia da caminhonete e encaminhei o caso para a corregedoria do Detran investigar”.

O empresário Neuri João Karsburg, descobriu há poucos dias que sua caminhonete tinha sido transferida para outro nome, em 10 de janeiro. Dois homens que foram vítimas de assaltos na MT-220 em 2006 e tiveram seus documentos roubados, estavam servindo de “laranjas”. Os veículos foram passados para os nomes deles. De posse da documentação, a quadrilha conseguiu um financiamento em uma agência bancária. O veículo, que nunca saiu das mãos de Neuri, está com um pedido de busca e apreensão.

O acusado de ser o mentor do golpe é Djalma de Paula da Silva, que foi preso no início deste mês, em Tangará da Serra, suspeito de roubo em uma fazenda de Nova Mutum. Os documentos de uma das pessoas para quem a caminhonete de Neuri foi transferida, teriam sido apreendidos com ele.

No ano passado, Djalma e mais dez pessoas foram acusados de formação de quadrilha e assaltos em rodovias na região de Sinop. Na época, ele gerenciava uma boate no município.