Geral

Cargas de madeira que saíram do Nortão tinham ATPFs clonadas

Mais seis carretas foram apreendidas com ATPF’s irregulares em Mato Grosso ontem. Três delas estavam transportando madeira com Autorização para Transporte de Produto Florestal (ATPF) clonadas, duas lavadas e uma sem o documento. As cargas apreendidas totalizam 245 m3, que tem como origem os municípios de Tabaporã, Juara e Marcelândia. Segundo o responsável pela Divisão de Fiscalização do Ibama no Estado, Eduardo Engelmann, as ATPF’s lavadas são apagadas geralmente com água sanitária e preenchidas com novos dados. No caso das clonadas, coloca-se um número de série de uma ATPF verdadeira em uma falsa.

Na última quinta-feira duas carretas foram apreendidas com ATPF’s clonadas. Outra apreensão ocorreu no dia 05, em que nove carretas tentaram passar o carregamento de madeira com três autorizações. Segundo a Polícia Rodoviária Federal três caminhões passavam e entregavam os documentos a uma pessoa que os repassava aos outros caminhões para que pudessem passar.

O esquema foi descoberto por meio de uma denúncia anônima. Além disso, descobriu-se que a empresa não estava cadastrada junto ao Ibama e utilizava ATPF de outras empresas dos municípios de Porto dos Gaúchos, Sinop e Sorriso. Ao todo foram apreendidos 450m³ de madeira. Atualmente existem 21 carretas apreendidas no Posto de Fiscalização do Ibama noTrevo do Lagarto.