Geral

Cardeais elegem novo papa. Anúncio sai daqui a pouco

o segundo dia do conclave, a fumaça branca da basílica de São Pedro anunciou a Roma e ao mundo a escolha do novo papa. Houve confusão sobre a cor da fumaça. A escolha do novo papa foi confirmada com os sinos da basílica de São Pedro cerca de cinco minutos depois, às 18h05 (13h05 em Brasília). O nome do papa será conhecido dentro de 45 minutos.

A eleição do sucessor de João Paulo 2º durou dois dias, tempo inferior ao que os cardeais levaram para escolher o polonês Karol Josef Wojtyla em 1978. À época, os clérigos precisaram de três dias e oito votações para designar Wojtyla para o trono de Pedro.

Embora ainda desconhecido, é certo que o novo sumo pontífice obteve pelo menos dois terços dos votos e já aceitou a incumbência de comandar a Santa Sé. O anúncio dos nomes de batismo e pelo qual será conhecido o próximo papa acontecerá na sacada da basílica de São Pedro.

Depois da revelação, antecedida pela comunicação em latin Habemus papam!”, o eleito deve fazer um breve discurso aos fiéis na praça São Pedro. Em sua primeira aparição pública, o novo líder da Igreja Católica dará também a sua primeira bênção, a Urbi et Orbi (à cidade e ao mundo).

Em sua primeira saudação, Karol Wojtyla revelou ter tido medo da designação para conduzir a Igreja Católica.

Ritual

No intervalo de tempo entre a votação e o anúncio do novo papa, o sumo pontífice deve dirigir-se à sacristia da capela Sistina, na Sala das Lágrimas, onde um barbeiro deve aparar seu cabelo e barbeá-lo. O escolhido do Colégio de Cardeais ganhará também as vestimentas papais, uma cruz peitoral e uma porção de açúcar na testa.

Já trajado como papa, o eleito receberá na capela Sistina os cumprimentos e os votos de obediência dos demais cardeais, para então seguir em procissão até a basílica de São Pedro.