Geral

Cadeia em Mato Grosso é ampliada e tem mais 24 vagas

A secretaria de Estado de Segurança Pública, por meio da Adjunta de Administração Penitenciária, inaugurou hoje a nova ala da cadeia de Vila Rica (1,2 mil quilômetros de Cuiabá) Ao todo, serão disponibilizadas mais 24 vagas para a região. A ala conta com três novas celas e uma sala de aula para o estudo dos recuperandos da unidade. A obra contou com a parceria do Conselho da Comunidade local e do Poder Público Municipal.

Toda a mão de obra foi feita por reeducandos da unidade. A expectativa é que uma segunda etapa também seja entregue, chegando a mais de 50 novas vagas na unidade, que atende também a comarca de Santa Terezinha, Santa Cruz do Xingu e em algumas ocasiões, Porto Alegre do Norte.

Para o secretário adjunto de Administração Penitenciária, Emanoel Flores, a inauguração faz parte de um projeto maior do Governo do Estado para a ampliação de vagas no Sistema Penitenciário. “Juntamente com os parceiros locais e a mão de obra dos reeducandos, conseguimos entregar esta importante ala, e assegurando todo o acompanhamento técnico do setor de Engenharia da secretaria”.

Já para o diretor da unidade, Rivelino Pereira de Jesus, as parcerias foram de fundamental importância para a conclusão da ampliação. Na oportunidade, o gestor agradeceu ao Conselho da Comunidade, ao Executivo Municipal, ao Ministério Público e ao Poder Judiciário. “É importante ressaltar que, além das celas, construímos a sala de aula também, com o objetivo de estimular o ensino dos reeducandos, oferecer mais dignidade à pessoa presa e contribuir para a ressocialização”.

Até o momento, a cadeia de Vila Rica tinha capacidade para 62 reeducandos, agora ampliada para 86. Atualmente, a unidade abriga 60 pessoas privadas de liberdade.

Também participaram da inauguração o comandante do 10º Comando Regional da Polícia Militar, tenente coronel Wellington Rodrigues, o superintendente da Regional Leste do Sistema Penitenciário, Anderson Sant’Ana da Costa, a presidente da Fundação Nova Chance (Funac), Dinalva Rodrigues, e representantes do Conselho da Comunidade.

Redação Só Notícias (foto: divulgação/arquivo)