Geral

Bezerra diz que decisão do TCU é provisória e que vai recorrer

O ex-senador Carlos Bezerra disse que vai recorrer da decisão do Tribunal de Contas da União (TCU) que decidiu aplicar-lhe uma multa de R$ 15 mil por causa de convênio celebrado entre o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e o banco BMG, para operações de empréstimo consignado. “Vamos apresentar recurso e o TCU – com certeza – vai reconsiderar esta decisão. A regularidade do processo é total”, considerou Bezerra.
A multa foi aplicada porque o TCU considerou “´célere” demais o processo que resultou na autorização para realização de empréstimo consignado. No recurso que está impetrando no Tribunal, Bezerra argumentará que a ordem para acelerar os processos que garantissem a abertura de empréstimos com menores juros para aposentados e pensionistas seguia uma determinação de governo, manifestada publicamente.
O ex-senador, que comandou o INSS entre março de 2004 e abril de 2005, vai mostrar ainda que antes de firmar convênio com o BMG, o INSS já havia celebrado contrato anterior – nos mesmos moldes – com a Caixa Econômica Federal.