Geral

Avançam obras de construção de ponte entre Mato Grosso e Goiás

As obras de construção da ponte sobre o rio Araguaia, na BR-080, na divisa entre Mato Grosso e Goiás, avançaram e estão em ritmo acelerado, segundo o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). Atualmente, as equipes da autarquia federal executam a etapa de infraestrutura, com a cravação das camisas metálicas das estacas do trecho navegável da Ponte Estaiada sobre o rio.

O trecho é composto por quatro apoios, totalizando 72 estacas e oito blocos de coroamento. Já foram executadas 66 (91,67%), com dois blocos em execução. O segmento convencional da ponte, do lado de Goiás e do Mato Grosso, também está com a infraestrutura em execução, segundo o DNIT.

Além disso, a autarquia detalhou que são produzidas no Parque Industrial de Luiz Alves, onde o canteiro central das obras está localizado, as pré-lajes, vigas longarinas, vigotas e outros componentes pré-fabricados para a construção da ligação. A previsão é que a infraestrutura dos trechos navegável e convencional seja finalizada ainda este ano com avanços na mesoestrutura e superestrutura da ponte.

A ponte ligará o Estado de Goiás, desde o povoado de Luiz Alves, em São Miguel do Araguaia, ao município de Cocalinho, em Mato Grosso. A obra será do tipo estaiada, com uma extensão de 1.031 metros, duas passarelas, com quatro mastros de pilares para fixação dos estais e 31 metros de altura do gabarito de navegação.

Haverá ainda a implantação e a pavimentação de dois acessos: na margem direita, do km 406,20 ao km 410,30, a partir do acesso ao povoado de Luiz Alves pela BR-080/GO e, na margem esquerda, do km 0 ao km 1,67, no município de Cocalinho, dando início à BR-080, totalizando 5,77 quilômetros.

O DNIT avalia que, além de unir comunidades, melhorar a infraestrutura, proporcionar maior conforto e segurança aos usuários, a construção da ponte sobre o rio Araguaia “deve viabilizar a formação de um importante corredor rodoviário para escoamento da produção agrícola da região, conhecida por abrigar potências do agronegócio, contribuindo para seu desenvolvimento socioeconômico. A região também é procurada pelo seu potencial turístico. Assim, o empreendimento favorecerá o acesso e a logística no geral”.

O investimento total da obra a preços atuais é de R$ 165 milhões e a previsão de término dos serviços é fevereiro de 2023.

Redação Só Notícias (foto: assessoria)