Geral

Após proposta do TCE, governo começa tratativas para implantar telemedicina no Estado

Após o presidente do Tribunal de Contas de Mato Grosso, conselheiro Guilherme Antonio Maluf, propor que o Estado implante a telemedicina para aumentar a eficiência no enfrentamento à pandemia do novo Coronavírus, a Empresa Mato-grossense de Tecnologia da Informação (MTI) deu início às tratativas para pôr em prática a modalidade de atendimento. O secretário executivo de Tecnologia da Informação do TCE, Mateus Dias Marçal, se reuniu com o diretor presidente da MTI, Antônio Marcos, a fim de debater as soluções tecnológicas para implantação da telemedicina.

A modalidade é utilizada para atendimento pré-clínico, que oferece suporte diagnóstico de forma remota, permitindo a interpretação de exames e a emissão de laudos médicos à distância, por meio de tecnologia da informação e comunicação que garanta integridade, segurança e sigilo das informações. A lei que autoriza o uso da telemedicina enquanto durar a pandemia foi sancionada em abril pelo presidente da República.

“Preocupado com a disseminação da doença, o TCE tem buscado desenvolver ações que facilitem o distanciamento social. Estamos entrando em contato com outros estados para viabilizar intercâmbios de informação e parcerias. Também vimos que em muitos casos o rendimento dos trabalhadores tem, inclusive, melhorado em home office, graças as essas ferramentas de trabalho colaborativo”, ressaltou o secretário-executivo.

A proposta de implementação da modalidade de atendimento em Mato Grosso foi feita pelo presidente do tribuinal durante a live “A Assembleia Legislativa e o TCE no enfrentamento à emergência de saúde pública”, realizada pela Escola Superior de Contas no último dia 25, informa a assessoria.

Só Notícias