Geral

Anulado maior concurso público do Estado feito hoje

As provas do concurso público do governo estadual, feitas hoje, vão ser canceladas devido a indícios de fraudes. 274 mil pessoas se inscreveram para disputar 10.086 cargos. A decisão acaba de ser tomada pelo secretário estadual de Administração, Geraldo De Vitto Junior. Houve diversas denúncias de supostas irregularidades. Uma delas é que as provas que deveriam ser aplicadas, no período da tarde, estavam com alguns candidatos, pela manhã.

Ontem, a Polícia Federal cumpriu mandado de busca e apreensão na casa de Geysa Atala Curvo, coordenadora de concurso e vestibulares da Unemat , entidade responsável pela organização e elaboração das provas e o computador foi apreendido para averiguação. Coube a Universidade Estadual de Mato Grosso organizar todo o concurso para serem contratados servidores nas secretarias de Educação, Administração, Segurança Pública e outras pastas.

Hoje, em Cuiabá e Rondonópolis, em alguns locais onde foram feitas as provas, os candidatos inscritos para cargos de Ensino Médio receberam provas referentes ao Ensino Básicom, Superior e vice-versa. Os candidatos protestaram. Dezenas deles procuraram delegacias na capital e Várzea Grande para registrar ocorrências sobre a demora na distribuição das provas, candidatos impedidos de sair das salas e alguns candidatos usando celular nas salas.

Na região Norte ainda não houve confirmação de falhas. Em Sinop, Sorriso e Juara, onde também foram feitas provas, estavam inscritos mais de 22 mil candidatos. O governo anunciou que o concurso era o maior do país e entaria no livro de recordes.

Foi montado um comitê, com técnicos da Secretaria de Administração do Estado, Polícia Cívil, Delegacia Fazendária, Unemat e membros do Palácio Paiaguás, para averiguar a situação. O secretário De Vitto Junior concederá entrevista coletiva, esta tarde, anunciando outras providências.

Volte em instantes a esta notícia para mais detalhes

 

(Atualizada às 13:02h)