Geral

Acusado de matar homem para não pagar dívida vai a júri este mês em Sinop

O principal suspeito de matar Josimar Marcos de Oliveira, 26 anos, em janeiro de 2011, vai a júri popular este mês. O crime ocorreu na estrada Nancy, na zona rural do município. A sessão, que foi adiada em março em razão da “não publicação do edital de intimação do réu, está prevista para ser realizada no próximo dia 24.

No ano passado, o júri chegou a ser marcado para junho, no entanto, foi adiado em razão da “ausência justificada” do promotor de justiça que atua na 1ª Vara Criminal. A magistrada também levou em consideração a “ausência de tempo hábil para a nova defesa se preparar para a solenidade”.

Conforme consta no processo, a suspeita é que o réu tenha executado a vítima para não ter que pagar uma dívida envolvendo a transação malsucedida de uma motocicleta, segundo denúncia do Ministério Público Estadual (MPE). De acordo com o documento, Josimar foi atraído até uma estrada na Gleba Mercedes, onde foi atingido com uma facada pelas costas e morreu na hora.

Preso, dias depois, o suspeito confessou o crime e a motivação, em depoimento na delegacia de Polícia Civil. No entanto, ao depor durante audiência de instrução e julgamento, acabou mudando a versão e disse que assassinou Josimar em legítima defesa. Segundo ele, a vítima tentou o atingir com uma facada e ambos entraram em luta corporal. Em seguida, o réu pegou a faca e acabou golpeando Josimar.

A hipótese de legítima defesa não foi aceita pela Justiça. Porém, em 2012, um ano após ser preso, o réu ganhou o direito de aguardar o desfecho do processo em liberdade. Perante aos jurados, ele vai responder por homicídio qualificado, cometido por motivo fútil e recurso que dificultou a defesa da vítima, além de furto, por supostamente ter “subtraído” um aparelho celular de Josimar.