Geral

Acusado de matar cunhado e jogar corpo de ponte no Nortão vai a júri

O juiz Maurício Alexandre Ribeiro marcou para o dia 19 de novembro o julgamento dos acusados de envolvimento no homicídio de Carlos Eduardo Araújo dos Santos, 22 anos. A vítima foi morta, com dois tiros na cabeça, em 2013, e o corpo foi jogado da ponte sobre o rio Teles Pires, a cerca de 80 quilômetros de Colíder (160 quilômetros de Sinop).

Apenas o cunhado de Carlos será julgado por homicídio qualificado, cometido supostamente mediante recurso que dificultou a defesa da vítima, e ocultação de cadáver. Já o outro acusado vai a júri somente por ocultação de cadáver.

O cunhado de Carlos confessou o crime, logo no início das investigações. Ele alegou que sua filha, na época com quatro anos, estava sendo abusada pela vítima. O suspeito teve a prisão revogada pela Justiça que deu a ele o direito de aguardar o andamento do processo em liberdade. A ação penal tramita sob segredo de Justiça em Colíder.

Conforme Só Notícias já informou, Eduardo foi morto em fevereiro de 2013. O crime chegou ao conhecimento da polícia quando a mãe foi até a delegacia informar o desaparecimento do filho. Outra denúncia de que o jovem teria sido assassinado e jogado da ponte levou as autoridades iniciarem as buscas. O Corpo de Bombeiros encontrou o corpo 6 dias depois, no município de Alta Floresta.

Só Notícias/Herbert de Souza