Geral

Acidentes com motos representam 26% das ocorrências atendidas pelos bombeiros em Sorriso

O capitão e comandante do Corpo de Bombeiros em Sorriso, Eraldo das Neves Moura confirmou, ao Só Notícias, que os acidentes envolvendo motocicletas representaram 26,5% das ocorrências atendidas pelos militares no município de janeiro a junho. Foram 1.305 registros, sendo 346 ocorrências com motos.

Além disso, os bombeiros também atenderam diversos atropelamentos a ciclistas durante o semestre. Foram 54 nos seis meses. Já os atropelamentos a pedestres totalizaram 11 durante todo o período em questão.

O mês de maio liderou o ranking. Foram 198 ocorrências. Dessas, 65 envolveram motocicletas, o que corresponde a 32,8% do total. Ainda foram registrados 12 atropelamentos a ciclistas, totalizando em 77 acidentes de trânsitos atendidos pelos militares.

Os demais registros são atendimentos pré-hospitalares – mal súbitos feridos com arma de fogo, arma branca, materiais cortantes, acidentes domésticos, choques elétricos, por fogo ou calor, dentre outras situações com necessidade usar viatura de resgate para ir atender e encaminhar as vítimas às unidades médicas.

Em seguida o mês de fevereiro registrou 246 atendimentos, sendo 75 acidentes de trânsito. Destes, 57 envolveram motocicleta (23,1%), 15 foram atropelamentos a ciclistas, e três a pedestres. Já em janeiro foram 208 ocorrências, com 74 acidentes. 57 com motos (27,4%), 13 com bicicletas e quatro a pedestres.

Já em março os militares receberam 226 chamados. 59 motociclísticos (28,6%), oito com ciclistas, e dois com pedestres. Em abril foram 205, sendo 60 envolvendo motos (29,2%), dois com bicicletas e dois envolvendo pedestres. Em junho, as ocorrências de trânsito também diminuíram. Foram 222 atendimentos. Destes, 48 com motos (19,8%) e quatro com bicicletas.

Além disso, de acordo com o capitão, apesar do grande volume de acidentes, houve queda de 10,7% no cenário geral de atendimentos dos bombeiros em comparação a 2019, passando de 1.463 para 1.305. “Houve uma diminuição do ano passado para esse ano. Motociclísticos aumentaram, englobam parte dos nossos trabalhos mês a mês, mas no todo registramos uma queda considerável”, completou.

Só Notícias/Luan Cordeiro (foto: Só Notícias/Lucas Torres)