domingo, 3/março/2024
PUBLICIDADE

Robinho pediu dispensa da Seleção, diz procurador

PUBLICIDADE

Não foi só a diretoria santista que tentou a liberação de Robinho da Seleção Brasileira que joga a Copa das Confederações. Segundo o empresário de Robinho, Wagner Ribeiro, o próprio jogador pediu para que o técnico Carlos Alberto Parreira lhe liberasse para o jogo contra o Atlético-PR, pela Copa Libertadores, quarta-feira, na Vila Belmiro.

“O Robinho falou com o treinador. Ele queria jogar pelo Santos. O Marcelo Teixeira tentou de todas as formas convencer o Ricardo Teixeira (presidente da CBF), só que não foi possível”, afirmou o procurador.

O técnico Gallo, que vem criticando sistematicamente a competição a ser disputada na Alemanha, disse que ficaria indignado caso não obtivesse a liberação de Robinho e Léo da Seleção.

No entanto, na quinta-feira, o presidente Ricardo Teixeira falou que não iria liberar nenhum jogador para os seus respectivos clubes.

Além do Santos, o São Paulo também tentava a liberação do lateral-direito Cicinho da convocação, mas ele embarcou com o grupo para a Europa nesta sexta-feira à noite.

Mas se os clubes brasileiros não conseguiram seu objetivo, os europeus não têm do que reclamar. Ricardo Oliveira, do Betis, foi liberado para disputar a final da Copa do Rei, da Espanha, e Adriano, da Inter de Milão, para jogar a primeira partida da final da Copa da Itália.

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

PUBLICIDADE