Esportes

Nos pênaltis Operário elimina o Nova Mutum e vai para final do mato-grossense

O Operário Várzea-grandense acaba de superar o Nova Mutum e é o primeiro finalista do Campeonato Mato-grossense. Em jogo muito disputado, no Dito Souza, os 90 minutos terminaram com empate, em 1 a 1, levando a definição para as penalidades máximas. Nas cobranças, o Chicote da Fronteira foi superior e fez 6 a 5. O jogo de ida, no dia 4, também acabou empatado, em 0 a 0.

A partida foi marcada por estratégias diferentes. O Chicote da Fronteira conseguiu impor seu ritmo na etapa inicial, sempre apostando, principalmente. nos contra-ataques, com uma defesa muito consistente e abriu o placar com gol de Luan. Já o Nova Mutum, por sua vez, tentava atacar, mas não conseguia dar sequência nas jogadas, com alguns erros individuais e nervosismo.

Na etapa final, o cenário foi oposto. A equipe do Operário Várzea-grandense acabou cansando devido ao ritmo intensificado na marcação, e o Nova Mutum conseguiu aproveitar, apertando o adversário no campo defensivo, impondo seu ritmo e se lançando ao ataque. A insistência até o final valeu a pena, e o Azulão da Massa chegou ao empate com gol de Mendonça.

O jogo – a partida começou movimentada, com o Operário trocando passes e logo colheu o primeiro fruto. Aos 6, Tony Júnior partiu sozinho pela direita e cruzou na área. Luan, conseguiu subir mais alto que a defesa do Nova Mutum e cabeceou para baixo, como manda o manual, sem chances de defesa para o goleiro Gabriel. Operário Várzea-grandense 1 X 0 Nova Mutum.

Já aos 10, o Nova Mutum tentou responder. Em cobrança de falta na área, a bola espirrou e sobrou para Taison, que tentou mandar uma bicicleta, mas sem tanta força e a saiu pelo lado da trave do goleiro Elias, sem tantos sustos.

Depois disso, o Nova Mutum até passou a ter mais posse de bola, mas não conseguia ser eficiente no ataque, e a defesa do Operário era superior, interceptando as jogadas e recuperando a posse.

Na marca dos 32, a bola foi lançada na área do Nova Mutum, mas a defesa conseguiu afastar. No rebote, sobrou para Tony Júnior, que ajeitou para a direita e bateu firme. A bola saiu com força, chegou a fazer curva, mas Gabriel fez boa defesa.

Aos 35, o Azulão da Massa chegou. Depois de cruzamento na área, o goleiro Elias disputou no alto com Fernandinho, conseguiu desviar, mas a bola ia sobrando livre para Cris, na marca do pênalti. Para evitar a batida, o goleiro do Chicote da Fronteira se jogou na bola, nos pés do atacante, e fez a defesa.

Já aos 8 da segunda etapa, Gabriel fez milagre e salvou o Nova Mutum. Lucas Cardoso construiu boa jogada pela esquerda, foi na linha de fundo, driblou o marcador e rolou para Wellisson, dentro da área. O atacante bateu de canhota, rasteiro, no canto direito, mas o goleiro saltou bem e fez a defesa.

Aos 18, a bola foi cruzada na área do Operário após cobrança de escanteio. O goleiro Elias novamente foi superior, e ficou com a bola, sem tantas dificuldades. Aos 30, o Mutum se lançou ao ataque. Em contra-ataque rápido, Abu achou Gustavo Nogy, que cruzou na área. A bola sobrou para Alexandre, que ajeitou para a esquerda e bateu, mas subiu demais e saiu pela linha de fundo.

Na marca dos 36, foi a vez de Elias salvar o Operário. A bola foi cruzada na área e sobrou para Abu, pela direita. Ele levou para o fundo e bateu forte, no ângulo, mas o goleiro estava atento e mandou pela linha de fundo. Na cobrança de escanteio, novamente Elias ficou com a bola encaixada.

O Azulão da Massa continuou apertando o Chicote da Fronteira e aos 38 chegou ao empate. Em cobrança de escanteio, na meia altura, a bola foi desviada na primeira trave e sobrou para Mendonça, que sozinho na marca da pequena área, só escorou de cabeça para os fundos da rede. Operário Várzea-grandense 1 X 1 Nova Mutum.

No apagar das luzes, o Nova Mutum ficou perto de empatar. Em mais uma bola alçada na área, Abu disputou com a defesa e ficou sozinho, cara a cara com o gol. Ele finalizou de esquerda, mas mandou por cima da trave do goleiro Elias.

Nos pênaltis, Matheus Ferreira, Lucas Cardoso, Fabinho, Odair Júnio, Felipe e Boré marcaram para o Operário. Jeferson bateu, mas Gabriel defendeu. Pelo Nova Mutum, Alexandre, Fernandinho, Willians, Alexandro e Erick acertaram. O goleiro Gabriel bateu, mas Elias foi melhor e pegou, assim como defendeu o de Gustavo Nogy. Dessa forma, o Chicote da Fronteira venceu por 6 a 5 e conseguiu a vaga na final.

Na outra semifinal, Cuiabá e Ação medirão forças amanhã, às 9h, na Arena Pantanal. O Dourado tem boa vantagem, já que na ida foi superior e venceu o Tuiuiú, por 2 a 0.

Só Notícias/Luan Cordeiro (foto: assessoria/arquivo)