Esportes

Jorginho diz que Cuiabá faz o “jogo da vida” contra o Palmeiras: “é a nossa Libertadores”

O técnico Jorginho classificou o duelo contra o Palmeiras, nesta terça-feira, como o “jogo da vida” do Cuiabá no Campeonato Brasileiro. A importância dada pelo treinador à partida contra o Alviverde guarda relação com o momento do Dourado na competição. Atualmente, a equipe está em 13º na tabela e um triunfo deixaria o clube mato-grossense muito perto de assegurar a permanência na Série A.

“É o jogo da nossa vida. Vamos enfrentar uma equipe bicampeã da Libertadores. Sabemos que tem um elenco de muita qualidade, é uma equipe muito qualificada. Mas é literalmente o jogo da nossa vida. É a ‘nossa Libertadores'”, afirmou Jorginho, se referindo à conquista continental alcançada pelo Palmeiras no último sábado.

Apesar de não saber ainda se enfrentará o time principal, misto ou reserva do Palmeiras, Jorginho avaliou que conseguiu preparar bem o Cuiabá para o duelo. “A gente treinou voltado para o Palmeiras, da forma como eles podem entrar, porque a gente não sabe se eles vêm com time mesclado, se vêm com time titular, ou alternativo, que seriam os reservas. Mas eles têm um padrão, e a gente procurou treinar justamente em cima desse padrão. A gente procurou ver o que eles têm de forte, o que têm de bom e também seus defeitos e dificuldades”, comentou o comandante, que também destacou as qualidades do Cuiabá e os caminhos para vencer o jogo.

“Somos uma equipe bem equilibrada, forte defensivamente, forte na transição e também quando se posiciona no campo do adversário. Não podemos dar o contra-ataque, que é aquilo em que o Palmeiras é forte. Mesmo tendo jogadores de muita qualidade, normalmente, eles se fecham um pouco mais para contra-atacar”, destacou.

Na partida, o Cuiabá deve ter o seu maior público jogando em casa na competição. Até o início da noite desta segunda-feira, mais de 20 mil ingressos já haviam sido vendidos. “A torcida está do nosso lado. A gente viu o quanto ela tem sido importante, efetiva, desde que voltou o torcedor ao estádio. Eles têm nos ajudado muito e o torcedor precisa entender que joga junto. Uma coisa fundamental que eu tenho dito é que existem jogadores que precisam do apoio do torcedor, necessitam do aplauso, porque são influenciados com o fator externo”.

O Dourado teve bom período para preparação, já que a última vez que entrou em campo foi dia 21, no empate sem gols contra o Bahia. Já o Palmeiras, vem de agenda mais intensa. No sábado, o time paulista foi tricampeão da Copa Libertadores, em cima do Flamengo, 2 a 1. O jogo foi disputado em Montevidéu, no Uruguai, e no mesmo dia o Verdão retornou ao Brasil.

Só Notícias/Herbert de Souza (foto: assessoria)