Esportes

Jesus perde pênalti, Messi decide e Brasil amarga quinto jogo de jejum

O Brasil completou sua quinta partida sem ganhar na tarde deste sábado. No reencontro com a Argentina após a polêmica semifinal da Copa América, o time comandado pelo técnico Tite sofreu um gol de Lionel Messi e amargou o quinto amistoso seguido de jejum (três empates e duas derrotas).

Logo no começo da partida, Gabriel Jesus sofreu pênalti e, na cobrança, chutou para fora diante de Andrada. Pouco depois, Messi teve a chance de executar penal e também errou, mas definiu no rebote de Alisson. No segundo tempo, o Brasil foi incapaz de criar chances de gol e ainda tomou sustos na defesa.

Em jejum desde o título da Copa América, a Seleção Brasileira tem apenas mais uma chance para reencontrar a vitória nesta temporada. Às 10h30 (de Brasília) desta terça-feira, em Abu Dhabi, o time dirigido por Tite encontra a Coreia do Sul no último amistoso do ano.

O Jogo – O Brasil desperdiçou uma grande chance de sair na frente logo aos 8 minutos do primeiro tempo, quando Gabriel Jesus recebeu de Roberto Firmino após vacilo de Foyth e sofreu pênalti de Pezzella. Na cobrança, o ex-jogador do Palmeiras bateu para fora.

Aos 12 minutos, Messi avançou pela direita, encarou a marcação de Alex Sandro e sofreu pênalti. Na cobrança, o camisa 10 bateu no canto direito de Alisson e viu o brasileiro espalmar. Atento, o argentino completou no rebote e inaugurou o marcador no amistoso.

De frente para o gol, Messi teve nova chance ao pegar a sobra de Militão, mas bateu contra a marcação do brasileiro. Nos acréscimos, após erro de passe de Arthur, Messi arrancou com a bola dominada e, de frente para o gol, chutou para defesa segura de Alisson.

Na tentativa de melhorar a articulação de jogadas ofensivas do Brasil, Tite colocou Philippe Coutinho no lugar do apagado Lucas Paquetá. Em uma rara chance no começo do segundo tempo, Ocampos desceu pela direita e bateu forte, por cima do gol de Alisson.

Em nova chegada da Argentina, após sofrer falta de Militão, Messi cobrou direto para o gol e Alisson desviou para escanteio. Sem correr riscos no campo de defesa, a equipe celeste assustou por meio de chute de longe disparado por Paredes e espalmado por Alisson.

Na melhor chance do segundo tempo, Acuña cobrou escanteio pela esquerda, Militão desviou de cabeça e a bola sobrou limpa para Lautaro Martinez chutar por cima. A despeito das alterações de Tite, a Seleção Brasileira foi incapaz de criar chances de gol no segundo tempo.

Gazeta Esportiva