Esportes

Gerente do Nova Mutum também defende definição de vagas para competições nacionais através do Estadual

O gerente de futebol do Nova Mutum Esporte Clube, Farnei Coelho defendeu, em entrevista ao Só Notícias, que todas as vagas para competições nacionais (Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro da Série D) designadas para times mato-grossenses, sejam definidas através do Campeonato Estadual “Acho que favorece muito, creio que não há condição nenhuma de se pensar em futebol agora, principalmente em Copinha (Copa FMF Sub-21 prevista para acontecer entre agosto e novembro). Penso que daria sim um gás a mais para o Estadual”, destacou.

Até agora, a Federação Mato-grossense de Futebol ainda não se posicionou oficialmente sobre a mudança na disputa das vagas. Normalmente, Mato Grosso tem direito a três vagas para a Copa do Brasil (sendo duas para 1º e 2º colocados do Estadual e uma para o campeão da Copa FMF) e duas para a Série D do Brasileiro (campeão e vice do Estadual). “Ainda não é certo, a Federação disse que vai aguardar os protocolos para decidir se faz a copinha ou não”, acrescentou Farnei.

“Um investimento no Sub-21 hoje seria completamente inviável, até pela questão sanitária. O campeonato em dezembro vai favorecer, vamos montar equipe para jogar tanto as finais desse ano quanto o início da série A do ano que vem, então vai ficar bem mais acessível”. “Se conseguirmos uma das vagas temos calendários maiores, seja para a Série D, Copa do Brasil e teríamos investimento entrando. Para nós é muito bom, seria muito importante que a Federação confirmasse isso”, emendou.

Ainda de acordo com Farnei, o acréscimo de uma vaga no certame estadual e a disputa em meados de dezembro também seriam fatores positivos na busca por novos atletas. “Principalmente para nós que somos novos no mercado. A gente consegue trazer jogadores de fora já com um contrato maior, então facilita a negociação com o atleta e aumenta a qualidade do campeonato”, salientou.

Ele ainda completou defendendo que “ter três vagas é uma necessidade para nós, porque não tem como, não vemos como jogar a Copinha agora, mas a Federação ainda não confirmou isso. É apenas um posicionamento que temos, uma vontade, o Turra também concorda conosco e creio que outros presidentes também”, completou.

Conforme Só Notícias já informou, no final do último mês o presidente do Sinop Futebol Clube, Agnaldo Turra já havia defendido a ideia. Para ele, a mudança causaria uma importante economia e daria mais tempo aos clubes.

Só Notícias/Luan Cordeiro (foto: reprodução/arquivo)