Esportes

Figueirense vence São Caetano

O Figuirense foi melhor durante toda a partida, mas só conseguiu a primeira vitória no Campeonato Brasileiro graças a dois gols feitos nos últimos dez minutos. Alexandre e Michel Bastos deixaram sua marca na vitória por 2 a 0 da equipe catarinense diante do São Caetano e garantiram três pontos ao Alvinegro.
Com o resultado, o Figueira chegou aos quatro pontos e pulou uma posição, ocupando agora o 20º lugar. Já o São Caetano permanece com oito pontos, mas na 11ª posição, uma a menos do que no início da rodada.

Jogando com um jogador a menos desde os 22 minutos do primeiro tempo- o zagueiro Gustavo foi expulso- o São Caetano praticamente não atacou durante a partida. Por outro lado, o Figueirense pressionava o adversário desde o primeiro minuto, mas esbarrava na boa atuação do goleiro Sílvio Luís e na falta de pontaria de seus atacantes.

No entanto, aos 38 minutos do segundo tempo, o árbitro marcou pênalti de Triguinho em Alexandre. Michel Bastos converteu a cobrança e garantiu a primeira vitória de seu clube no Campeonato Brasileiro. Douglas, do Azulão, também deixou o campo expulso e num rápido contra-ataque Alexandre marcou o segundo do Figueira.

As duas equipes voltam a jogar pelo Campeonato Brasileiro daqui a duas semanas. Enquanto o São Caetano recebe o Brasiliense no sábado, dia 11 de junho, o Figueirense enfrenta o Atlético Paranaense um dia depois na Arena da Baixada.

O jogo: A partida começou bastante truncada, com as duas equipes abusando da violência. O entanto, o Figueirense passou a controlar o jogo e tentou quatro finalizações ao gol de Sílvio Luis nos 13 primeiros minutos, enquanto o Azulão não conseguiu dar um chute ao gol. Numa das oportunidades da equipe catarinense, Paulo Sérgio, de falta, acertou o travessão.

A pressão do Figueirense era grande e o São Caetano abusava das faltas para segurar o ataque do adversário. Numa das investidas do Figueira, o zagueiro Gustavo colocou a mão na bola, e como já havia recebido o cartão amarelo, foi expulso, deixando sua equipe em situação complicada.

Preocupado com o setor defensivo, Estevam Soares- que já havia tirado Fábio Pinto e colocado Canindé por causa de contusão- fez mais uma alteração. O zagueiro Neto entrou no lugar do atacante Jean. A substituição surtiu pouco efeito e o Figueirense continuava com o domínio do jogo, mas Flávio e Nildo, cara a cara com Silvio Luiz, perderam duas chances incríveis.

A única oportunidade real de gol para o São Caetano aconteceu nos acréscimos do primeiro tempo. Triguinho puxou rápido contra-ataque pela esquerda, chegou até o bico da área e bateu cruzado. Para sorte de Edson Bastos, a bola cruzou a área e saiu para a linha de fundo.

O segundo tempo começou da mesma forma que terminou o primeiro, ou seja, com o Figuirense no ataque em busca do segundo gol. Aos sete minutos, Michel Bastos arriscou de longe e a bola explodiu no travessão para desespero da torcida presente no estádio Orlando Scarpelli.

Até os 11 minutos do segundo tempo, o São Caetano havia dado apenas quatro chutes ao gol, enquanto o Figueirense tinha arriscado 20 vezes. Mesmo assim, a bola insistia em não entrar no gol de Silvio Luiz, que às vezes contava com a sorte, como na falta batida por Michel Bastos, ou fazia grandes defesas, como no chute de Alexandre.

O panorama da partida não mudava e o empate sem gols parecia inevitável. No entanto, aos 38 minutos, o árbitro marcou empurrão dentro da área de Tiguinho em cima de Alexandre após cruzamento da esquerda. Na cobrança, Michel Bastos cobrou no ângulo esquerdo de Sílvio Luís, que nada pôde fazer.

Para piorar a situação do Azulão, o volante Douglas foi expulso. No desespero, Estevam Soares trocou Paulo Miranda por Neto Potiguar. No lance seguinte, Dimba perdeu a oportunidade de empatar a partida ao chutar em cima de Edson Bastos.

Nos acréscimos, o Figueirense confirmou a vitória após um rápido contra-ataque. Michel Bastos roubou a bola de Triguinho, avançou pela esquerda e tocou para Alexandre marcar: 2 a 0.