Esportes

Diretoria não definiu se Toninho Pêsso vai continuar no comando do Mixto para próxima temporada

Apesar de o Mixto ter ressurgido das cinzas no que resta do calendário estadual, após a eliminação do Cuiabá, e o bom resultado diante do Operário, pelas semifinais da Copa FMF, o clima ainda é confuso e essa incerteza pode atrapalhar os planos do clube dentro e fora de campo.

Em entrevista para a TV Vila Real, ontem, o presidente alvinegro Valter Hudson, não soube sequer afirmar se ainda é ou não mandatário do clube, e também não garantiu a permanência do técnico Toninho Pêsso a frente do time na próxima temporada.

Isso tudo porque, após alterarem os estatutos do clube, os conselheiros substituíram a figura do presidente por um Conselho Gestor. Em vez de um mandatário o clube seria comandado por cinco pessoas diferentes, mas os cargos ligados ao futebol seriam ocupados por profissionais contratados, de outros estados.

“Não posso afirmar agora se ele (Toninho) vai permanecer. É uma decisão que os membros do conselho gestor deverão tomar em conjunto. não é mais uma decisão isolada”, disse, para revelar, em seguida que “o Conselho nem está formado ainda. Mudamos os estatutos, mas só dois indicados aceitaram assumir o cargo”, disse Hudson.

Por fim, o presidente aproveitou para alfinetar alguns mixtenses. “Quando a coisa está feia todos se afastam. Agora que estou conseguindo negociar todas as ações trabalhistas do clube começam a aparecer interessados”, disse, numa clara crítica a possíveis investidores para a construção de um centro de treinamento.

A Gazeta (foto: Só Notícias/arquivo)