Esportes

Cruzeiro avança na Copa do Brasil

Com grande atuação do atacante Fred, o Cruzeiro bateu o Ipatinga, por 3 a 0, na noite desta quarta-feira, no Estádio Ipatingão, pela segunda fase da Copa do Brasil. Fred marcou dois, sendo que o primeiro foi um golaço, e Athirson completou o placar.
Com o resultado, a Raposa eliminou o jogo de volta com o time do Vale do Aço e se classificou direto às oitavas-de-final da competição nacional, como estabelece o regulamento. Com a classificação, o time mineiro aguarda o resultado do confronto entre Santa Cruz e Guarani.

O jogo – Pretendendo eliminar a partida de volta no Mineirão, o Cruzeiro começou o jogo pressionando. A Raposa descia ao ataque, tanto pela direita com Ruy quanto pela direita com Athirson. Os laterais buscavam o artilheiro Fred, na área, que não recebia marcação especial.

Porém, apesar de melhor em campo, o time da capital é que levou o primeiro susto. Aos 10 minutos, Kanu recebeu na área e chutou cruzado. O goleiro Fábio fez grande defesa, mas a bola sobrou para Leandro Salino que, de virada, tentou de pé esquerdo. Em cima da linha, o lateral Ruy, de cabeça, evitou o primeiro gol do Ipatinga. Refeito do susto, o Cruzeiro voltou a pressionar, aproveitando os espaços deixados pelo adversário no seu campo de defesa.

Aos 17 minutos, o lateral esquerdo Athirson, que tinha uma avenida pela frente, arrancou e fez o cruzamento para dentro da área. A bola cruzou toda a área e sobrou para Ruy, que escorou de cabeça para Fred. O atacante, bem ao seu estilo, bateu de virada, fazendo Cruzeiro 1 a 0. Um golaço. A bola entrou no ângulo direito do goleiro Rodrigo Posso. Foi o quinto gol do atacante na Copa do Brasil.

Depois do gol, o ritmo da partida caiu muito. As equipes, que passaram a errar muitos passes, chegavam ao gol adversário apenas com chutes de fora da área. Com a vantagem no placar, a Raposa passou a administrar o resultado. Já o Ipatinga, que correu muito no início do primeiro tempo, demonstrou cansaço, levando para os vestiários a desvantagem no placar.

No segundo tempo, o técnico Ney Franco colocou o atacante Márcio Diogo no lugar de Kanu, que correu muito na primeira etapa. O treinador do Ipatinga tentou colocar velocidade no ataque, já que precisava buscar o empate. Mas quem chegou primeiro com perigo foi o Cruzeiro. Aos 4 minutos, o meia Kelly cruzou da direita para Fred, na pequena área. Porém, sem marcação, o atacante chutou para fora, perdendo gol incrível.

O Cruzeiro continuou com o domínio da partida. O Ipatinga não conseguia chegar ao ataque e ainda cedia espaços na defesa. Bem na defesa, o lateral Ruy apareceu com perigo no ataque. Aos 11 minutos, o lateral tabelou com Fred, recebeu na entrada da área, passou pelo marcador e bateu cruzado. O goleiro Rodrigo Posso espalmou para escanteio, fazendo grande defesa.

Mas o goleiro do Ipatinga não iria agüentar a pressão da Raposa por muito tempo. E aos 18 minutos, depois de boa jogada do ataque do Cruzeiro, a bola foi rolada para Kelly, dentro da área. O armador ganhou da defesa e cruzou na medida para Fred, de cabeça, fazer 2 a 0. Foi o sexto gol do atacante, que deixou o gramado logo depois, sentindo câimbras.

Sem resistência do adversário, o Cruzeiro continuou dono das ações no gramado. Melhor posicionada do que na primeira etapa, a Raposa trabalhava a bola pelos dois lados do campo, aproveitando a movimentação dos volantes, que ajudavam o ataque. E aos 23 minutos, Marabá desceu pela esquerda e tocou para Athirson, dentro da área. O lateral recebeu e chutou forte para fazer Cruzeiro 3 a 0. A bola entrou no canto esquerdo baixo do goleiro Rodrigo Posso.

No final da partida, o técnico Ney Franco ainda tentou diminuir o placar, colocando Paulinho e Léo Silva, nos lugares de Fahel e Charles, respectivamente. Porém, o time do Vale do Aço, apesar de chegado algumas vezes ao ataque com perigo, não teve forçar para fazer o gol de honra.