Esportes

Com dois de Róger Guedes, Atlético-MG vence América e espanta crise

Neste domingo pela sétima rodada do Campeonato Mineiro, América-MG e Atlético-MG fizeram o clássico no estádio Independência. Vitória do Galo por 3 a 0, dois gols de Róger Guedes e um de Ricardo Oliveira, crise amenizada e tranquilidade para o interino Thiago Larghi seguir no comando da equipe. Com o resultado, o time chegou ao terceiro lugar, com 11 pontos, atrás apenas do próprio Coelho, que tem 13. O líder desta primeira fase é o Cruzeiro, com 19.

O próximo jogo do Galo será contra o Botafogo-PB fora de casa, pela segunda fase da Copa do Brasil. Já o time comandado por Enderson Moreira vai jogar diante do Tombense na próxima sexta pelo Mineiro.

O jogo – Nos primeiros minutos, o Atlético optou por não pressionar a saída de bola do rival. Em contrapartida, o Coelho era mais perigoso quando chegava e encontrava espaços, mesmo com a marcação sendo do meio campo para trás.

Aos poucos, a marcação do time de Thiago Larghi se ajustava, porém, os mandantes seguiam melhor nos primeiros minutos, mas ainda não conseguiam criar grandes oportunidades, e deixando o Galo retraído no campo de defesa. A primeira boa chance foi em cobrança de falta do atacante Luan, que de perna esquerda mandou por cima.

O Atlético-MG respondeu três minutos depois com Eirk, que após receber bom passe de Róger Guedes, limpou Aylon, mas pegou mal na bola na bola e mandou à direita do gol de Glauco. Em quase 30 minutos, a partida carecia de lances emocionantes, e os visitantes mais uma vez decepcionavam em campo, com uma transição muito lenta. Faltava aproximação dos jogadores de ataque.

Melhorando pouco a pouco, o Galo tentou com Róger Guedes, que tabelou com Elias, o atacante fez o corte no zagueiro e bateu forte de perna esquerda, exigindo boa defesa de Glauco. O lado direito era a melhor opção para a equipe de Thiago Larghi criar.

Vendo o fraco futebol da equipe, a torcida pedia raça e exigia melhor desempenho do time nas arquibancadas. Com dificuldades na criação, a individualidade era a saída para o Atlético, Erik fez bela jogada pela esquerda e bateu forte, com forte defesa de Glauco, que substituía João Ricardo. No escanteio na sequência, Otero levantou e Gabriel desviou pela linha de fundo.

A blitz na reta final do primeiro tempo deu resultado. Depois de outro escanteio, Ricardo Oliveira ajeitou de cabeça para Róger Guedes, que cabeceou em direção ao gol, o goleiro Glauco espalmou, mas a dúvida era, se no momento da defesa do arqueiro americano, a redonda tinha entrado ou não. O gol acabou sendo validado, 1 a 0, e fim da etapa inicial.

Com as alterações no segundo tempo, o time comandado por Enderson Moreira partiu pra cima em busca do empate, Rafael Moura ajeitou para Giovanni, que mandou por cima. A pressão americana continuava e aos quatro minutos, Marquinhos cabeceou, Victor desviou, e Gabriel fez o corte, mas a dúvida era se a bola entrou ou não. O gol não foi validado, e os jogadores do time foram cobrar o bandeira.

O Galo seguia recuado em seu campo, e apostava apenas nos contra-ataques. Mas aos 20 minutos, Otero recebeu na esquerda, driblou Zé Ricardo e mandou um canudo, a bola passou a esquerda do gol, levando perigo. Com espaços, o Atlético criava as principais chances, Adilson soltou a bomba, que passou por cima do gol. Na sequência, o meia venezuelano recebeu de Ricardo Oliveira, mas mandou pra fora.

Mesmo distante de fazer uma grande partida, os visitantes controlavam bem as ações, e não deixavam o adversário criar. Aos 36, Rafael Moura cabeceou, mas Victor fez boa e segura defesa. Thiago Larghi, pensando na Copa do Brasil, tirou Otero e colocou o meia Tomás Andrade, que estava no River Plate. O jogador estreou bem, em seus primeiros toques, deixou Róger Guedes na cara do gol, o atacante bateu, a bola desviou em Norberto e entrou, 2 a 0 e partida definida.

Com o segundo gol, o América sentiu o golpe e não tinha mais forças para pressionar. O Atlético quase ampliou com Ricardo Oliveira, após outro passe de Tomás Andrade, que seguia brilhando, em outra assistência primorosa, o atacante ex-Santos não perdoou, 3 a 0 Galo e fim de jogo.

Nos jogos que complementaram a rodada, o Patrocinense bateu o Caldense por 2 a 0, fora de casa, gols marcados por Diego Borges e Ademir. Com o resultado, a equipe ocupa a oitava colocação do Mineiro. O Tupi também conseguiu três pontos importantes fora de seus domínios, 2 a 0 contra a URT, dois gols de Vitinho, e assumiu a sétima posição.