sexta-feira, 23/fevereiro/2024
PUBLICIDADE

Boxe: Lino Barros vence norte-americano por nocaute e conquista o título

PUBLICIDADE

Em uma noite histórica para o boxe regional, o mato-grossense Lino Barros venceu o norte-americano Carl Andrew Kline por nocaute a 1min58seg do segundo round e se consagrou como a nova celebridade do boxe brasileiro. A vitória arrasadora de Lino, ontem, no ginásio da UFMT lhe rendeu o cinturão Mundo Hispânico dos cruzadores e o aproximou do sonho de disputar o título mundial de sua categoria.

Um grande público compareceu para assistir a noitada internacional que teve seis preliminares, incluindo uma inédita luta feminina. A comissão organizadora do evento, que contou com apoio da Seel, preparou uma bela cerimônia para marcar o confronto internacional. Houve apresentação de bandeiras, homenagens a ídolos (boxe e vale-tudo) e ainda execução dos hinos do Brasil e Estados Unidos pela banda da PM. Havia um clima especial.

Por volta das 23 horas, o ex-campeão sul-americano Lino Barros e Carl Andrew, 3º do ranking mundial, subiram ao ringue para um duelo de gigantes. Essa luta teve como árbitros Denis Mauro Sponton (SP), Job Souza (SP), Adriano Carollo (SP) e Zilda Olímpio (MT).

Lembrando Mike Tyson em seus bons tempos, Lino Barros levou a platéia ao delírio com uma apresentação incontestável. O primeiro assalto mostrou uma luta franca, com ambos trocando golpes. Lino levou ligeira vantagem depois de acertar um direto na face do norte-americano. Mas, veio o segundo round e Lino cresceu com a vibração do público. “Derruba, derruba”. O novo ídolo do boxe mato-grossense decidiu atender a platéia e investiu com uma série de cruzados que fez o adversário cair. Meio zonzo, o norte-americano teve forças para levantar e continuar a briga. Antes, não tivesse feito isso.

Logo que a luta recomeçou, Lino percebeu que era o momento de buscar o nocaute e encurralou o adversário, até desferir um potente soco que o atingiu na ponta de queixo. Foi tudo. Carl Andrew despencou quase caindo fora do ringue e ficando desacordado por alguns segundos. Foi necessário o trabalho rápido dos médicos para que ele recuperasse os sentidos. Passado o susto, Carl voltou e cumprimentou Lino. “Não é o meu dia”, lamentou o lutador.

O novo campeão mundo hispânico (título que representa 23 países) Lino Barros, agora com um cartel de 22 lutas, sendo 21 vitórias (20 por nocaute), recebeu o cinturão do árbitro Denis Sponton, para comemorar muito: “Apesar de ser uma vitória rápida, não foi tão fácil. Meu adversário complicou muito no começo. Ele me acertou um golpe que me fez descontrolar e cheguei a ficar preocupado. Mas, acordei bem no segundo assalto e fui para o ataque e me dei bem. Estou muito feliz com esse resultado e agora vou aguardar a negociação de outra luta importante, que pode ser a disputa do título mundial”.

A noitada do boxe internacional teve seis preliminares, sendo a semifinal o confronto esperado entre Manoel Acosta e William Arruda, valendo pela categoria pesado. O combate foi equilibrado e ao final, Acosta, que teve muito trabalho, foi declarado o vencedor por pontos depois de uma decisão difícil dos jurados. Outra boa atração foi o confronto entre Samara Cristina e Lorena Barbosa, pelo peso mosca feminino. Depois de três rounds, Samara foi a ganhadora, por pontos.

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

PUBLICIDADE