Esportes

Athletico vence o Atlético Mineiro e reage na classificação do Brasileiro

O Athletico Paranaense, em um jogo complicado, voltou a mostrar sua força na Arena da Baixada e bateu o Atlético Mineiro por 1 a 0, subindo na classificação do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o Rubro-Negro chegou aos 22 pontos, na oitava colocação. Já o Galo, com 27 pontos, segue na quarta colocação.

O Furacão abriu a contagem aos 37 minutos, com Marcelo Cirino, que recebeu de Marco Rúben e chutou forte para estufar a rede.

Na próxima rodada, o Athletico Paranaense encara o Grêmio, sábado, na Arena do grêmio. Já o Atlético Mineiro recebe o Bahia, no mesmo dia, no Estádio Independência, em Belo Horizonte.

O jogo – Sem nunca ter perdido no gramado sintético da Arena, o Galo já tentou mostrar suas garras logo aos dois minutos, com Chará pegando sobra de bola e arriscando um chute perigoso para defesa de Santos. Aos poucos o Rubro-Negro equilibrava as ações, sempre tentando manter a posse de bola, mas com dificuldade para criar. Aos 11 minutos, Cirino arriscou de muito longe e isolou.

Aproveitando mais um rebote da defesa athleticana, aos 13 minutos, Guga chutou da entrada da área e a bola subiu demais. Em um raro acontecimento na moderna Arena da Baixada, a luz acabou em parte do estádio, aos 18 minutos. Após quase 10 minutos de paralisação, a bola voltou a rolar. Aos 29 minutos, descida em velocidade do Furacão, com Adriano rolando para Marco Rúben bater para fora.

Papagaio teve duas chances, quase em sequência. Na primeira, abriu espaço e praticamente recuou. Na segunda, na cara de Santos, chutou cruzamento, novamente sem a força necessária. A resposta, entretanto, foi fatal. Aos 37 minutos, Marco Rúben fez a assistência e Marcelo Cirino chutou forte para estufar a rede e abrir o placar. Em uma tentativa de fazer o gol do meio-campo, Cazares errou o alvo e foi vaiado pela torcida local.

Para a segunda etapa, o Galo voltou com Otero e Nathan nos lugares de Cazares e Martinez. Aos dois minutos, o estreante Adriano fez jogada individual, abriu espaço e soltou o pé para defesa de Cleiton. Em cobrança de falta, aos cinco minutos, Otero chutou de muito longe e isolou a bola. Aos dez minutos, a bola estava mais próxima da área, mas o destino da cobrança de Otero foi o mesmo.

O time mineiro levou perigo aos 13 minutos, com Vinícius, que deixou a marcação para trás e bateu cruzado, par fora. Pressão alvinegra e, aos 15 minutos, Chará entrou na área e chutou com desvio, que quase matou Santos, ligado no lance para praticar grande defesa. O Rubro-Negro passava por dificuldade em campo. Aos 20 minutos, Chará recebeu cruzamento na medida de Otero, tocou para a pequena área e ninguém completou o lance.

O Furacão tentou responder com Rony, aos 27 minutos, finalizando após passe de Nikão, para fora, mas com muito perigo. O Galo teve uma grande chance para empatar, aos 38 minutos, mas Santos, com dois milagres, parando Nathan e Chará com defesas muito complicadas. O Atlético Mineiro tocava passes, mas, não conseguia mais entrar na defesa paranaense. Apesar de não ter feito uma partida brilhante, Furacão segurou três pontos importantes para sequência do Brasileirão.

Gazeta Esportiva (foto: Lucas Mercon/assessoria/arquivo)