Educação

Secretaria firma termo com fundação para beneficiar estudantes que farão o Enem em Mato Grosso

A secretaria de Estado de Educação e a Fundação Getúlio Vargas  assinaram um termo de cooperação que vai beneficiar quase 140 mil estudantes do ensino médio na preparação para o ingresso em uma universidade. A parceria terá duração de dois anos, sem custos para os cofres públicos. O secretário de Estado de Educação, Alan Porto celebrou a cooperação e reforçou que a gestão da Seduc é baseada em evidências e boas práticas, e alinhada com o que existe de mais inovador em termos educacionais. “Contamos com a FGV para estar sempre trazendo sugestões e inovações que vêm acontecendo no Brasil. Tenho certeza que essa parceria vai ter muito êxito na nossa rede. Quero agradecer minha equipe, que trabalhou muito para que chegássemos neste dia. Nosso foco é melhorar a qualidade de ensino de todos os estudantes mato-grossenses”, disse.

A cooperação vai permitir que os alunos da rede estadual de ensino avaliem os próprios conhecimentos por meio de simulados, testes e outras funcionalidades disponíveis no portal FGV. Referência no país, a plataforma tem banco de dados de mais de 11 mil itens, elaborados com a matriz de referência do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

O secretário de Educação destacou o compromisso do Governo de Mato Grosso em promover avanços na área educacional. “Mauro Mendes e o vice-governador Otaviano Pivetta têm priorizado a educação, nunca vi um engajamento tão forte no sentido de melhorar a educação no Estado. Não é um momento fácil para ninguém, estamos atravessando uma pandemia, mas tenho certeza que Mato Grosso logo será protagonista de boas notícias em âmbito nacional”, disse Alan Porto.

A assinatura do termo de cooperação ocorreu ontem, e teve a participação virtual de gestores da FGV. “Esperamos poder oferecer um conjunto de materiais para beneficiar a secretaria, os professores e os alunos. Não apenas os simulados, mas também outros materiais que estão no portal”, disse a professora Marieta Ferreira, coordenadora do Programa FGV Ensino Médio.

Henrique Paim, ex-ministro da Educação e diretor do Centro de Desenvolvimento da Gestão Pública e Políticas Educacionais da FGV, elogiou os trabalhos realizados para que o termo de cooperação pudesse ser concretizado. “Quero cumprimentar a todos pela iniciativa. Não é fácil, num momento de pandemia, passar por todas as dificuldades que estão passando, se reinventando a cada dia, e ao mesmo tempo cuidar desse projeto. Penso que é um projeto que vai ajudar muito o Estado”, disse.

O coordenador do Ensino Médio da secretaria, Isaltino Alves Barbosa, ressaltou que os alunos da rede estadual, em especial os que vão prestar o Enem neste ano, poderão mensurar o nível de aprendizado e de preparo antes de fazer as provas. “A FGV tem toda uma expertise na elaboração de simulados alinhados à matriz do Enem. Não tenho dúvidas que, para a rede estadual de ensino, vai ser de grande importância todas essas ações que estamos planejando com a Fundação”, disse.

No total, serão disponibilizados seis simulados para  secretaria, nos moldes do Enem. Três serão aplicados pela secretaria em toda a rede, sendo um para cada ano do Ensino Médio, em agosto, com data ainda a ser definida. Os outros três serão aplicados pelas escolas, no segundo semestre deste ano.

Além dos simulados, os alunos também poderão acessar o site FGV e fazer as avaliações online. Outra vantagem é que o portal cria estatística de desempenho e disponibiliza os gabaritos comentados.

Redação Só Notícias (foto: assessoria)