Educação

Professores da Unemat vão paralisar atividades na quarta-feira, aponta sindicato

SOs professores de Universidade do Estado de Mato Grosso reagiram ao anúncio do governo de bloquear 30% dos orçamentos para educação neste ano e vão paralisar suas atividades na próxima quarta-feira (15), junto a outras universidades do Brasil. A paralisação foi deliberada em assembleia geral extraordinária, realizada na última terça-feira, pelos professores da Unemat. A paralisação tem como pauta a adesão de duas agendas nacionais, a greve nacional da educação e a luta contra a reforma da previdência, ambas no dia 15.

Os professores de todos os Campus irão paralisar durante os três turnos, retomando às atividades apenas na quinta-feira (16). Para o Sindicato dos Docentes da Unemat (ADUNEMAT), a paralisação é uma tentativa de impedir que o desmonte do Estado promovido pelo capitão reformado avance definitivamente sobre o ensino público brasileiro. Além da agenda da educação, o dia 15 é parte de uma agenda nacional contra a Reforma da Previdência, na qual as centrais sindicais almejam a construção de uma greve geral.

Além da paralisação das atividades, as subseções da Adunemat, por meio de seus sindicalizados, promoverão atos em várias cidades no interior do Estado onde há campus da Unemat. Muitas cidades já apresentam programação construída, como é o caso de Sinop onde a programação inicia às 9h com palestras, seguida de feira de ciências e passeata, encerrando-se com uma extensa programação cultural na Praça Plínio Gallegaro.

E em Cáceres, onde uma passeata com panfletagem está programada para ter início às 8h da manhã, encerrando a programação na Unemat com debates e programação cultural.

Redação Só Notícias (foto: Só Notícias/arquivo)