Educação

Estudante da UFMT representa o Brasil em evento das Nações Unidas

O estudante da Universidade Federal de Mato Grosso, Câmpus Rondonópolis, Belarmino Lopes, foi selecionado para participar da edição 2019 da conferência anual Asia Youth International Model United Nations (AYIMUN). Este ano, o evento será em Kuala Lumpur, capital da Malásia durante os dias 25 a 28 e tem como tema a agenda de segurança humana no mundo globalizado. O objetivo da conferência é reunir jovens líderes entre 17 e 25 anos de todo o mundo para um exercício de diplomacia nos quais os delegados de cada país devem debater e trabalhar juntos na sugestão de soluções aplicáveis para problemas reais do planeta.

Belarmino nasceu na República de Guiné-Bissau, mas vai representar o Brasil no comitê da Organização para Alimentação e Agricultura (FAO) que discute, entre outros temas, maneiras de garantir segurança alimentar e a distribuição regular de alimentos às populações do globo. O estudante, que teve sua viagem financiada pelo Ministério Público do Trabalho de Rondonópolis, através da professora Priscila de Oliveira Xavier Scudder, pretende apresentar sugestões inspiradas no programa brasileiro Fome Zero, criado pelo Governo Federal brasileiro em 2003, para combater causas estruturais da fome e exclusão social. Segundo o jovem, os resultados positivos do programa possuem grande potencial para serem aplicados em outros países.

Belarmino reside no Brasil há 6 anos para realizar o sonho de fazer o curso de Economia. Ele é aluno do último semestre do bacharelado em Ciências Econômicas da UFMT Rondonópolis, e pretende seguir para o mestrado e doutorado no exterior. Belarmino compreende a oportunidade de participar desta conferência como uma grande troca de experiências. “Estes encontros de jovens são muito importantes justamente porque é o que faz eu levar o conhecimento daqui (Brasil) e o outro trazer da China, o outro da África, da Europa, da América do Norte” explicou. Ele também foi um dos 50 jovens escolhidos para carregar a bandeira de seu país de origem durante a Parada Nacional, uma noite de celebração cultural que acontecerá no evento, por ser o único representante guineense presente.

De acordo com o coordenador do curso, Renato Nataniel Wasquez, a participação dos estudantes em experiências desta natureza é de extrema importância, uma vez que “a ciência econômica tem como objetivo-fim melhorar a qualidade de vida, promover bem-estar social”. “Nós professores estamos o tempo inteiro buscando articulação entre teoria e prática e quando surge alguém com essa ideia, e essa vontade de levar o que aprende dentro da universidade para resolver problemas práticos, para dialogar com a sociedade, levar soluções, no sentido de minimizar o sofrimento humano, é colocar em exercício o conhecimento que o Belarmino fará na Malásia”

A informação é da assessoria da universidade.

Só Notícias