Educação

Escola Militar orçada em R$ 4 milhões será construída em Sorriso

A nova sede da escola estadual Tiradentes, atualmente localizada em um prédio alugado, na região central da cidade, será construída no bairro Kaiabi e está orçada em R$ 4 milhões. Ontem, vereadores e pais de alunos tiveram reunião para definir a agilidade das obras. Ainda falta definir se a licitação a empresa que ficará responsável pela execução será o município do governo do Estado.Os envolvidos querem formar uma força tarefa para que à nova escola se inicie ainda neste ano.

Em Cuiabá duas escolas  estadual Salim Felício e municipal Maria Dimpina Lobo Duarte) foram  selecionadas para participar do programa de escolas cívico-militares e a implementação do modelo ocorrerá ao longo do ano, em edição piloto. Além das escolas no Rio Grande do Sul e no Pará, serão quatro escolas em Santa Catarina, Paraná e Goiás; três em Minas Gerais, Amazonas, Mato Grosso do Sul e Tocantins; duas no Acre, Amapá, Roraima, Ceará e Distrito Federal; e uma em Rondônia, Rio de Janeiro, Maranhão, Paraíba, Bahia, Pernambuco, Rio Grande do Norte e São Paulo

Policiais e bombeiros militares foram capacitados para trabalhar nas escolas. Na primeira rodada de capacitação, realizada em dezembro, em Brasília, o trabalho envolveu diretores e coordenadores de escolas, além de representantes de secretarias estaduais e municipais de Educação que vão atuar como multiplicadores. A segunda rodada ocorreu neste mês, em Porto Alegre (RS). Foram capacitados 54 oficiais da reserva e da ativa das polícias e bombeiros militares e 17 profissionais das secretarias de Educação.

O Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares é uma parceria do MEC com o Ministério da Defesa. Cerca de mil militares da reserva das Forças Armadas, policiais e bombeiros militares vão participar da gestão educacional das instituições. O MEC destinará R$ 54 milhões para levar a gestão de excelência cívico-militar para 54 escolas, sendo R$ 1 milhão por instituição de ensino.

Redação Só Notícias (foto: assessoria/arquivo)