Educação

Cursos da UFMT mantém conceito “muito bom” em nova avaliação do Ministério da Educação

A Universidade Federal de Mato Grosso manteve a nota quatro (muito bom) no Índice Geral de Cursos (IGC), divulgado na terça-feira, pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), do Ministério da Educação (MEC).

A escala, que vai de um a cinco (excelente), aponta a qualidade das Instituições de Educação Superior. A nota teve como um dos parâmetros o Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), realizado em 2017, que avaliou todos os cursos. No câmpus de Cuiabá tem Arquitetura e Urbanismo, Ciência da Computação (Bacharelado), Ciências Biológicas (Licenciatura), Ciências Sociais (Bacharelado), Ciências Sociais (Licenciatura), Educação Física (Licenciatura), Engenharia Ambiental, Engenharia Civil, Engenharia Elétrica, Engenharia Florestal, Filosofia (Bacharelado), Filosofia (Licenciatura), Física (Bacharelado), Física (Licenciatura), Geografia (Bacharelado), Geografia (Licenciatura), História (Licenciatura), Letras-Português (Licenciatura), Letras-Português e Espanhol (Licenciatura), Letras-Português e Inglês (Licenciatura), Matemática (Licenciatura), Música (Licenciatura), Pedagogia (Licenciatura), Química (Bacharelado), Química (Licenciatura) e Sistemas de Informação.

O Câmpus de Rondonópolis teve avaliação nos cursos de Ciências Biológicas (Bacharelado), Ciências Biológicas (Licenciatura), Engenharia Ambiental, Engenharia Mecânica, Geografia (Licenciatura), História (Licenciatura), Letras-Inglês, Letras-Português (Licenciatura), Matemática (Licenciatura), Pedagogia (Licenciatura) e Sistemas de Informação.

No câmpus de Sinop foram avaliados os cursos de Engenharia Ambiental, Engenharia Florestal, Física (Licenciatura), Matemática (Licenciatura) e Química (Licenciatura) e, no o Ccâmpus do Araguaia, Ciência da Computação (Bacharelado), Ciências Biológicas (Licenciatura),Educação Física (Licenciatura), Engenharia Civil, Engenharia de Alimentos, Física (Licenciatura), Geografia (Licenciatura), Letras-Português (Licenciatura), Matemática (Licenciatura) e Química (Licenciatura)

Além disso, o índice considera o resultado do triênio de avaliações das Instituições, levando em conta a média do Conceito Preliminar de Curso que afere a qualidade do ensino de graduação, a média de conceitos de avaliação dos programas de pós-graduação stricto sensu atribuídos pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e a distribuição dos estudantes entre os diferentes níveis de ensino, graduação ou pós-graduação stricto sensu.

A assessoria também informa que, no total, foram avaliadas 2.066 instituições. Deste número, 1,6% obtiveram nota 5 e 18,9% nota 4.

A UFMT tem cerca de 34 mil alunos.

(Atualizada 14:51h)

Só Notícias (foto: Só Notícias/arquivo)