Educação

Começam no dia 1º aulas do Mais Mato Grosso Muxirum para atender mais de 48 mil que não sabem ler e escrever

Começam no dia 1º do próximo mês, as aulas do programa Mais MT Muxirum, que foi lançado pela secretaria de Estado de Educação, com investimentos de R$ 14,7 milhões. O programa vai atender mais de 48,3 mil pessoas com mais de 15 anos que não sabem ler e escrever. As inscrições para os alfabetizadores podem ser feitas até amanhã. Com o objetivo de erradicar o analfabetismo nos próximos cinco anos, o programa conta com recursos do programa Mais MT. “Temos uma meta audaciosa, mas possível de ser alcançada justamente pelos esforços do Governo do Estado em mudar a história da educação de Mato Grosso. Até 2022, os investimentos pelo Mais MT serão de R$ 936 milhões, sendo R$ 442 milhões para infraestrutura física e tecnológica das escolas e R$ 494 milhões para a área pedagógica”, destaca o secretário de Estado de Educação, Alan Porto.

O secretário lembrou ainda que a retomada do programa, que foi interrompido em 2020 devido à pandemia da Covid, teve apoio incondicional do governador Mauro Mendes. “No momento que apresentamos o programa, o governador determinou que os recursos fossem triplicados. Por saber da importância do letramento daqueles que não tiveram a oportunidade de ser alfabetizados nas séries iniciais, o governador determinou que a Seduc não medisse esforços para a retomada deste programa que, acima de tudo, visa levar dignidade para milhares de mato-grossenses. E nós aceitamos o desafio”, destacou Alan Porto.

O governador afirmou que o Mais MT Muxirum foi um dos programas que lhe deu muito energia e o emocionou muito. “Vim de uma família humilde e minha mãe partiu com 83 anos de idade e não sabia escrever o próprio nome. Então, eu sei o que é isso e gostaria muito de algum dia poder contar essa história, que ajudei e que nós vamos ajudar a erradicar o analfabetismo em Mato Grosso”.

O programa Mais MT Muxirum será desenvolvido por meio do regime de colaboração entre Estado e municípios. Alan Porto explica que o programa será executado pelo município, com atendimento flexibilizado quanto ao local – pode ocorrer em centros comunitários, igrejas, escolas – e com turma reduzida, de 10 a 15 alunos no máximo.

Serão atendidos jovens e adultos tanto da zona urbana como da zona rural, respeitando todas as regras de biossegurança. “O regime de colaboração com os municípios é fundamental neste programa para que o atendimento chegue aos locais de mais difícil acesso. Hoje temos 199 mil jovens e adultos analfabetos nos 141 municípios de Mato Grosso, o que representa 5,9% da população acima dos 15 anos. Sem as parcerias, a implementação efetiva do programa não seria possível devido à extensão territorial do nosso Estado”.

Entre os desafios do programa estão a busca ativa dos quase 200 mil analfabetos e engajá-los no processo de aprendizagem. “E vamos conseguir isso com a participação dos prefeitos, dos secretários municipais de educação e da sociedade”, acrescenta Porto.

O Mais MT Muxirum contará com 107 coordenadores municipais e 3.406 alfabetizadores nos 60 municípios. O coordenador será responsável por acompanhar e orientar o trabalho pedagógico desenvolvido pelos alfabetizadores, intervindo, quando necessário, em função dos pressupostos teórico-metodológicos da alfabetização de adultos. Também fará registros periódicos da aprendizagem dos estudantes, auxiliando os alfabetizadores a redimensionar a sua prática pedagógica para atender as especificidades de cada turma.

Tanto coordenadores como alfabetizadores a busca ativa de jovens e adultos interessados em participar do programa e vão receber bolsas. “A oferta do número de bolsas para coordenadores e alfabetizadores foi redefinida para abranger o maior número de alunos possível, principalmente pelo programa oportunizar o ensino em regiões distantes dos grandes centros. Somente para esses alfabetizadores, serão mais de R$ 12 milhões em bolsas”, afirma Alan Porto.

 

Redação Só Notícias (foto: assessoria/arquivo)