Educação

Sinop: ano letivo na rede municipal começa com aulas online e retorno escalonado às escolas é previsto para este mês

As aulas na rede municipal de ensino foram retomadas hoje para os mais de 17 mil alunos. A secretária municipal de Educação, Esporte e Cultura, Sandra Donato, informou, ao Só Notícias, que a partir de hoje começam as aulas do ano letivo 2021 de forma online e, no dia 22, passam a ser escalonadas – com 50% dos matriculados estarão de forma presencial nas unidades escolares. A outra metade intercalará nos dias da semana, respeitando o limite de capacidade.

“Primeiramente esse é um processo de conscientização, mobilização e agendamento, para que a gente possa conhecer essas crianças. Está sendo agendado horário com os pais e eles vão e se direcionam até a escola para ter contato com a professora e para conhecer a instituição”, explicou a secretária.

Os alunos que não retornarem no dia 22 podem estudar de forma online. “O pai assina um termo que não gostaria que seu filho não participasse das aulas presenciais e faz o acompanhamento online. Tendo dúvidas, pode agendar um horário e ir até à escola para tirar essas dúvidas”.

A secretária disse ainda, que um comitê fiscalizará as atividades nas escolas para garantir os protocolos de segurança por conta da Covid. “Duas médicas e mais 10 auxiliares que estão fazendo a fiscalização nas escolas. Todo dia de manhã eles vão para as unidades e acompanham, por enquanto a gente está acompanhando a privadas, que também é de nossa responsabilidade e retornando as nossas (municipais), eles vão fiscalizar também”, garantiu.

Com a possibilidade de aumentar os casos de Covid, o cronograma estabelecido pode mudar. “Se vir a aumentar pode mudar, mas no momento não. Vamos analisando conforme a secretaria de Saúde vai nos dando os indicativos, e nós temos um acompanhamento semanal. Não houve mudança ainda no quadro das cores, permanece nesse planejamento”.

Conforme Só Notícias já informou, as aulas na rede estadual de ensino de Mato Grosso também foram retomadas nesta segunda-feira. A modalidade de ensino não presencial segue devido ao crescimento de casos de Covid-19 nas últimas semanas e, consequentemente, a alta demanda por leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Redação Só Notícias (foto: Só Notícias/Guilherme Araújo/arquivo)