Educação

Comandante regional diz que instalações estão sendo avaliadas para implantação da Escola Militar em Sinop

O coronel Wesney de Castro Sodré, comandante regional da PM, disse, em entrevista, ao Só Notícias, que alguns imóveis já estão sendo vistoriados para a possível instalação da Escola Militar em Sinop e é um pedido direto do comandante-geral da Polícia Militar coronel Jonildo José Assis. “Interesse nós temos, estamos prontos para colaborar. A gestão da Escola Militar Tiradentes é compartilhada pela Polícia Militar junto com a secretaria estadual de Educação. O município parece que tem interesse e agora é conversar, tentar unir forças e concretizar este projeto. A princípio precisa de estrutura, estamos em conversa para ver de que forma podemos viabilizar, se vai construir uma, se vai viabilizar uma pronta. Mas, o fato é que para se iniciar a escola precisamos da estrutura”, disse.

Ainda de acordo com Sodré, a preocupação é que a escola tenha boas acomodações e que a estrutura atenda as necessidades da Escola Militar. “Não pode ser algo improvisado, como ocorreu em algumas unidades, depois teve muita dificuldade de regularizar. A contrapartida que a gente exige é a estrutura física, para que se inicie. Por parte da Polícia Militar o efetivo está disposto a colaborar, é uma intenção nossa e vamos trabalhar para que isso se concretize. É uma das metas do comando conseguir efetivar a escola Tirantes em Sinop. Foi passada a missão pelo próprio comandante-geral”, apontou.

O comandante ainda expôs que o assunto é tratado com a prefeitura e se busca “apoio político dos deputados. Pelo porte do município já cabe uma escola, já merece. Está demorando, inclusive, para acontecer. Tenho fé e confiança que a gente vai conseguir concretizar este sonho. Há conversa de possível locação de uma faculdade particular, estamos em visitação para ver se é adequado, se este espaço comporta e poderá funcionar. A conversa está fluindo. Passaram outras possibilidades, também estamos em visitação, mas nada concreto. Não podemos fazer algo improvisado e inadequado para a aprendizagem, se não prejudica até a formação dos futuros alunos. As nossas escolas, todas estão entre as primeiras avaliadas no Indeb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica). Sinop não pode ficar fora desse contexto”.

O modelo de escola funciona integrado com a secretaria de Segurança e tem como objetivo contribuir no processo de formação do cidadão. A escola segue a matriz curricular da rede estadual, com o desenvolvimento nos alunos do sentimento de amor à Pátria, da sadia mentalidade de disciplina consciente, do culto às tradições nacionais, regionais e do respeito à cidadania e aos direitos humanos. É permitido aos militares ministrarem aulas na educação básica, desde que devidamente habilitados para docência nas áreas específicas, conforme os procedimentos para atribuição adotados pela secretaria estadual de Educação.

Só Notícias/David Murba (foto: Só Notícias/Guilherme Araújo)