Educação

Aulas presenciais na rede municipal de ensino em Sinop devem retornar em setembro

A secretária de Educação, Esporte e Cultura, Veridiana Paganotti confirmou, em entrevista ao Só Notícias, que as aulas presenciais para mais de 17 mil alunos da rede municipal de ensino devem retornar a partir do dia 1º de setembro. A perspectiva tem como embasamento os dados repassados pelo governo do Estado aos municípios. “Até o final de agosto teremos aulas on-line. Em setembro e outubro faremos o 3º bimestre, e novembro a dezembro o 4º bimestre, terminando as aulas no dia 23 de dezembro”, disse a secretária.

Veridiana afirmou que “as aulas on-line estão mantidas e valendo desde o dia 4 de maio. Como nós temos autorização para fazer 40% da nossa carga horária de 800 horas serem de maneira on-line então daria certo para continuarmos assim até agosto, e em setembro retornando presencial”, acrescentou.

Apesar da projeção, a secretária salientou que “caso prorrogue o tempo de pandemia no nosso município, aí a gente estende as aulas e pode ser que tenhamos que entrar no mês de janeiro finalizando o calendário letivo de 2020”, emendou.

Já sobre as avaliações e metodologias de nota, Veridiana explicou que “não estamos fazendo provas on-line, estamos apenas com esse acompanhamento das atividades. Nossa estratégia é que a avaliação seja a do primeiro bimestre, que foi presencial, a do segundo que é esse período virtual não vai valer como nota, e fazer avaliações no terceiro e quarto, com uma prova final para que possamos entender o rendimento do aluno”, completou.

Conforme Só Notícias já informou, na última semana o juiz da 6ª Vara Cível, Mirko Vincenzo Gianotte, negou o pedido para reabrir quatro unidades particulares de ensino. As escolas entraram com a ação contra a decisão da prefeitura que determinou a suspensão das atividades presenciais em todos os níveis (ensinos infantil, fundamental, médio e superior), durante o período entre 19 de junho e 5 de julho (novo decreto da prefeitura baixado ontem continuarão suspensas até o próximo dia 12).

Só Notícias/Luan Cordeiro (foto: assessoria/arquivo)