Educação

Alunos apresentam hoje em Sinop trabalho sobre latifúndio

O aprendizado dos alunos de 5, 6, 7, 8 do ensino fundamental e do 1 e 2 anos do ensino médio do Colégio Adventista em Sinop estão vivendo um dia de atividade extra-escolar hoje. Nas salas de aulas, eles estudaram sobre o latifúndio, grande quantidade de terras improdutivas em poder de poucas pessoas, e que no Brasil se estende à questão social, como a desapropriação para que possa ser feita a Reforma Agrária. O MST (Movimento dos Sem Terra), fundado há vários anos para lutar pela terra, foi mencionado no trabalho de pesquisa, onde pessoas integram o movimento para buscar o direito a terra, mas que também existem os aproveitadores e arruaceiros dentro do movimento que usam do MST para outros fins.
O trabalho de pesquisa foi dividido em duas partes. A primeira, pesquisa sobre a questão da terra improdutiva, e a segunda mostra a criatividade dos alunos que foram orientados a fazer uma fazenda produtiva em uma maquete. São mais de 90 maquetes que estarão sendo expostas hoje no ginásio de esportes da escola, a partir das 9h30min até o meio-dia, na 1 Mostra de História – Latifúndio e Produção, para que os professores julguem o trabalho mais criativo e melhor estruturado. A maquete deve respeitar a quantidade de floresta, no mínimo 30% de mata e o restante dividido em pecuária, agricultura, hortigranjeiros, barracões, além de estarem vestidos tipicamente como o trabalhador no campo.

Os melhores trabalhos serão agraciados com premiação. Outro detalhe, é que o espaço de cada turma, onde serão apresentadas as maquetes, foi decorado conforme um ambiente rural, feito pelos próprios alunos. “Nosso objetivo é fazer com que os alunos desenvolvam este tipo de atividade, criando um ambiente quase real, onde apresentem suas idéias e aprendam o que vem a ser um Latifúndio e uma propriedade produtiva, e ao mesmo tempo uma manha de interação entre todas as turmas, esta é a primeira, e durante o ano deverão vir outras”comenta a coordenadora pedagógica da escola, professora Giselly Zahn.

Uma bióloga do IBAMA fará palestra sobre a questão ambiental para os alunos, durante a programação.