Educação

Aluno de Escola Plena de Cuiabá conquista vaga na Universidade de São Paulo – USP

O aluno Vinícius Luis Demori, 17 anos, da Escola Estadual Plena Antônio Epaminondas (Epa), em Cuiabá, conquistou uma vaga, por meio do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), na Universidade de São Paulo (USP). Com nota 744, Vinícius Demori vai cursar Letras em uma das mais renomadas instituições de ensino do país.

Para Vinícius, as escolas integrais exigem um sacrifício maior dos alunos, mas também são uma grande motivação para atingir as notas. “Acredito que as escolas integrais são um passo a frente no combate às imensas disparidades socioeconômicas”, pontua o aluno, que cursou os três anos de ensino médio no Epa, vindo de uma escola particular.

Ele explica que o apoio familiar foi fundamental na escolha da USP. Ele acredita que a instituição vai prepará-lo para o mercado de trabalho.

Assim como Vinícius, outros dois alunos da escola Epaminondas também conquistaram vagas para curso de ensino superior pelo Enem. Keullen Eloianna Oliveira vai fazer Letras na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e Bruno de Luca passou para o curso de Ciências Aeronáuticas da Universidade de Cuiabá (Unic). Além dos três, mais quatro estudantes estão na lista de espera da UMFT para os cursos de Enfermagem, Psicologia, Geologia e Pedagogia.

Segundo o professor Jackson Regis, presidente do Conselho Deliberativo Consultivo Escolar e orientador da área de linguagem da Escola Epaminondas, a metodologia da escola plena é o diferencial dos estudantes no Enem. “Os alunos têm aula de estudo orientado e com planejamento. Temos também a disciplina eletiva, os alunos escolhem as disciplinas, como música e redação. A partir daí, começam a planejar como desenvolvê-las”.

Como se trata de ensino integral, os alunos já fazem a tarefa na própria escola. “É um projeto de vida. Trabalhamos com os alunos e vamos mostrar o caminho que eles querem seguir, o que querem ser como profissionais”, destaca.

Outras Escolas Plenas trilham o mesmo caminho da Escola Epaminondas. É o caso da Escola Estadual Padre Arlindo Ignácio de Oliveira, de Campo Novo dos Parecis (a 396 quilômetros de Cuiabá) que teve cinco alunos aprovados em universidade públicas, sendo quatro para o Instituto Federal de Educação de Mato Grosso (IFMT) e um para a Universidade de Mato Grosso (Unemat).

A Escola Estadual André Antônio Maggi, em Rondonópolis (a 212 quilômetros de Cuiabá), teve seis aprovados em curso superior – quatro deles na Universidade Federal de Rondonópolis para os cursos de Administração, Biologia, Engenharia Mecânica e Zootecnia.  Um vai cursar letras na Universidade Federal do Paraná (UFPR) e outro em uma universidade particular.

A Escola Estadual Honório Amorim também conseguiu emplacar seus estudantes em cursos superiores. Hector Nascimento (Geografia) e Beatriz Jesus (Pedagogia) são novos calouros da UFMT. A colega deles, Gleice Amorim, ganhou uma bolsa integral para cursar Biomedicina numa faculdade particular da capital.

A Escola Estadual Irene Gomes de Campos, em Várzea Grande, teve a aluna Luandra que conseguiu 920 pontos na redação do Enem. Ela já conseguiu vaga no curso de Engenharia Florestal na UFMT.

Assessoria