Economia

Salário dos funcionários do comércio varejista em Sinop, Sorriso, Lucas, Colíder e mais 10 tem reajuste de 6,2%

O Sindicato dos Trabalhadores no Comércio Atacadista e Varejista do Norte do Estado definiu, em convenção coletiva de trabalho, conjuntamente com a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso, reajuste de 6,22% no piso salarial de trabalhadores do comércio varejista. O documento foi publicado no portal do Sintracom.

Para trabalhadores de Sinop, Sorriso e Lucas do Rio Verde o salário passa a ser de R$ 1.170. Já para Colíder, Alta Floresta, Guarantã do Norte, Vera, Itaúba, Santa Carmem, Cláudia, Marcelândia, Terra Nova do Norte, Peixoto de Azevedo e Matupá é de R$ 1.160. O piso é válido até 28 de fevereiro do próximo ano.

Para os empregados que trabalharem com jornada inferior a 8 horas diárias, o salário normativo será proporcional à carga horária trabalhada. Para as empresas que adotam jornada 6 horas, o salário normativo não poderá ser proporcional.

O empregado contratado a título de experiência por período igual ou inferior a 90 dias terá remuneração de um salário mínimo (R$ 1,1 mil). Além disso, para incentivar a contratação de empregados com idade entre 16 a 20 anos no primeiro emprego, estes também receberão, mensalmente, durante seis meses, um salário mínimo. Após esse período o valor será do piso.

Os salários dos empregados no comércio e prestação de serviços que recebem valores acima do piso normativo geral da categoria, receberão reajuste salarial de 6,22%. Já aos empregados que exerçam funções de caixa, haverá acréscimo na remuneração mensal de 10% calculado sobre o piso normativo à título de quebra de caixa.

Em caso de decretação de lockdown , seja pelo governo Federal, estadual ou municipal, enquanto perdurar a calamidade pública da Pandemia da Covid, faculta-se às partes, firmarem acordo coletivo de trabalho, visando a preservação do emprego e renda e da saúde financeira das empresas da categoria econômica.

Só Notícias/Luan Cordeiro (foto: Só Notícias/arquivo)