Economia

Sinop aumenta exportações mas cai uma posição no ranking estadual

Sinop terminou o ano de 2020 com aumento de 2,6% no valor de exportações e ficou em 6º lugar no ranking dos maiores exportadores de Mato Grosso, uma posição abaixo do que em 2019, mesmo com os números maiores e recorde na série histórica medida pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) desde 2009.

Ao todo, os produtores do município venderam U$ 840 milhões ao comércio exterior, pouco mais de U$ 20 milhões a mais do que os U$ 819 milhões comercializados em 2019. A queda no ranking se deve à ascensão de outros municípios e à participação percentual nas vendas, que em 2020 foram de 5,1% contra 5,2% no período anterior.

O que também cresceu foi o saldo da balança comercial, que terminou 2020 com superávit de 761 milhões, contra U$ 715 milhões em 2019. Isso se deve à redução de 23,4% nas importações, que caíram de U$ 103 milhões em 2019 para U$ 79 milhões em 2020.

Os sinopenses exportaram bastante soja, que responde por 67% das vendas, seguido do milho com 31% e madeira com pouco mais de 1%. A diferença em, percentuais menores do que 1% vem da carne, farelo e óleos.

A China comprou 21% da produção local e foi seguida de perto pela Espanha, com 16%. Na sequência aparecem a Turquia com 11%, o México com 7,6% e a Holanda com 6,3%.

Só Notícias/Marco Stamm (foto: Maurício Vitorino/arquivo)