quinta-feira, 13/junho/2024
PUBLICIDADE

Preços de produtos no comércio eletrônico caem 11,56%

PUBLICIDADE

Os preços ao consumidor no comércio eletrônico ficaram, em média, 11,56% mais baratos entre janeiro e dezembro de 2011, segundo o Índice Fipe Buscapé, divulgado nesta segunda-feira (16).

Na análise das categorias, as que apresentaram queda mais acentuada de preços no último ano foram a de fotografia (23,03%) e de telefonia (20,84%).

Também registraram deflação eletrônicos (-16,71%), moda e acessórios (-11,01%), informática (-6,73%) e eletrodomésticos (-6,49%), informa o levantamento, que avaliou mais de 1,3 milhão de produtos do e-commerce brasileiro.

Em contrapartida, ficaram mais caros os itens de casa e decoração (5,04%) e brinquedos e games (4,33%).

Dezembro de 2011
No comparativo entre dezembro e o mês anterior, o índice de preços caiu 2,46%, em média.

Considerando as categorias, 11 das 12 analisadas apresentaram deflação, com destaque para eletrodomésticos, que ficaram 3,85% mais baratos, eletrônicos, com queda de 3,81% nos preços, e brinquedos e games, com recuo de 2,14%.

Sobre o indicador
O Índice Fipe Buscapé foi desenvolvido com metodologia da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) a partir de uma análise detalhada de dados recolhidos do Buscapé e da e-bit. O indicador visa atender o interesse de diversos públicos (varejistas, consumidores, importadores, financiadoras, entre outros), que não tinham acesso a dados detalhados de preços praticados nas lojas on-line.

 

COMPARTILHE:

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Mais notícias
Relacionadas

Empresas de Colíder contratam 41 profissionais para início imediato

Empresas e indústrias de Colíder iniciam a semana ofertando...

Empresas em Lucas do Rio Verde contratam 76 novos funcionários

Empresas e indústrias de Lucas do Rio Verde ofertam...

Sorteio de R$ 900 mil do Nota MT será nesta quinta

O 73º sorteio do Nota MT será nesta quinta-feira....

Com volume de exportação de R$ 2,3 bilhões Nova Mutum é 8º no ranking estadual

As indústrias sediadas em Nova Mutum exportaram 3,6% do...
PUBLICIDADE