Economia

Preço médio da carne no varejo fica 30% mais caro em Mato Grosso; cortes de segunda disparam

O preço médio da carne bovina para os mato-grossenses está 30,26% mais caro, neste mês, se comparado com o mesmo período do ano passado. Se compararmos com abril é uma diferença de 1,27%, segundo o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA). 

A carne de segunda, corte bastante consumido em Mato Grosso, teve considerado aumento. O músculo, por exemplo, saiu de R$ 20,41 e foi para R$ 30,54, aumento é de 49,64%.

A capa do filé também subiu 44,13%. Estava R$ 20,95 e foi para R$ 30,20. Em relação ao mês passado é uma diferença de 1,27%. A fraldinha também ficou “salgada” no churrasco do mato-grossense. Saiu de R$ 25,73 para R$ 34,62, ou seja, 34,55% a mais e 0,63% mais caro que em abril. 

Fechando os cortes de segunda, acém, costela e paleta subiram 39,41%, 33, 17% e 24,53%, respectivamente. São 4,56%, 2,05% e 1,36% a mais em relação ao mês anterior.

Os chamados cortes de primeira – alcatra, picanha, filé mignon, patinho, lagarto, contrafilé, coxão mole e maminha – também está pesando no bolso do mato-grossense. A peça que mais subiu foi a picanha 33,29%. Em média, o quilo foi a R$ 43,05, entretanto, teve uma leve redução de 0,18%, em relação a abril.

Só Notícias/David Murba (foto: assessoria/arquivo)