Economia

Número de empresas abertas em Sinop durante pandemia é 3 vezes maior que o de fechadas

A Junta Comercial do Estado de Mato Grosso confirmou, ao Só Notícias, que mesmo com os impactos causados pela pandemia do novo Coronavírus, desde março, o número de empresas que iniciou atividades em Sinop, no primeiro semestre (janeiro a junho), superou em mais de três vezes a quantidade que fechou. Ao todo 2.055 empresas de grande, médio e pequeno portes começaram a funcionar (média de 342 por mês), enquanto 585 pararam.

O período considerado no levantamento é de 1º de janeiro e 30 de junho. Só Notícias também apurou que o resultado na capital do Nortão também é 7,14% superior ao de 2019, quando no mesmo período abriram 1.918 empresas.

A quantidade de estabelecimentos fechados no primeiro semestre do ano passado foi de 590 – cinco a mais que este ano.

Não é detalhado, no entanto, o segmento das empresas. Mas, de acordo com o mapa de Empresas do ministério da Economia, as atividades que mais englobam aberturas em Sinop são de promoção de vendas, prestadores de serviço, cabeleireiros, manicure e pedicure, comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios, obras de alvenaria, além de lanchonetes, casas de chá, de sucos e similares.

A Jucemat também confirmou que analisando o panorama geral de Mato Grosso o número de empresas abertas foi superior ao de fechadas, com 31.792 ante 10.668. A quantidade é 10,4% maior que em 2019, quando 28.791 abriram as portas. Outras 10.999 encerraram as atividades. Sinop corresponde a 6,4% das aberturas deste ano.

A Junta Comercial ainda contabiliza que até 7 de setembro Mato Grosso tinha 354.801 empresas ativas nos 141 municípios. Destas, 32.068 (9%) são industrias, 130.011 (36%) do setor de comércio e 191.473 do segmento de serviços (53%).

Só Notícias/Luan Cordeiro (foto: Mauricio Vitorino/arquivo)