Economia

Movimentação no comércio em Sinop deve ser melhor a partir de 2ª, prevê presidente da ACES

O presidente da Associação Comercial e Empresarial de Sinop (ACES), Klayton Gonçalves apontou, ao Só Notícias, que o movimento no comércio em Sinop foi ‘tímido’, esta manhã,  no retorno das atividades da maioria das empresas e que os comerciantes estão aproveitando o momento para tirar dúvidas e fazer as adequações necessárias. Ontem, a prefeita Rosana Martinelli decidiu seguiu as orientações do decreto do governo de Mato Grosso e revogou a decisão que suspendia funcionamento, por 15 dias, de aproximadamente 12 mil empresas do setor comercial e prestadores de serviços.

“Como teve a ordem de fechamento o comércio ainda não estava adequado, então houve aquela grande procura por álcool em gel, higienização dos espaços, a preocupação com os colaboradores, ver quem pode trabalhar, quem não pode, foi um momento de ajustes para que todos possam trabalhar”, afirmou o presidente da ACES.

Ainda conforme Klayton, o número de empresas que reabriram as portas hoje também foi baixo. “Creio que menos de 15% voltaram, acho que o consumo em si foi muito pouco e as que estavam abertas, principalmente na avenida Júlio Campos eram com sistema meia porta, fazendo a higienização necessária. Acredito que o grande movimento seja restabelecido na segunda-feira, mas os empresários já estão fazendo de tudo para a economia voltar a funcionar como antes, mas acredito que amanhã comece e em seguida retorne à velocidade inicial”, expôs.

Ainda conforme o presidente, a fala da prefeita Rosana Martinelli transferindo a responsabilidade aos empresários foi importante para que se crie uma conscientização. “Acho que foi um grande start para mais uma parte do despertar da consciência, então agora os empresários estão discutindo com os colaboradores qual a melhor maneira, a mais segura, e as coisas vão acontecendo mais gradativamente”. “Temos que continuar trabalhando também a consciência das pessoas da área de risco, que não saiam de casa, e o comércio saiba tratar isso”, reforçou.

“Além disso algo importante para pontuar nesse momento é a responsabilidade, o vírus continua existindo na mesma proporção, então é momento de preocupação em deixar o comércio adequado, deixar o lucro para segundo lugar e lembrar da vida, observar a higienização, a forma de receber o cliente, seguir os protocolos, fazer o rodizio de colaboradores. Recebemos o voto de confiança e é muito importante”, ementou.

Klayton ainda lembrou da responsabilidade que as entidades também têm nesse momento. “Nós da ACES e também do CDL queremos destacar toda a recepção por parte do comitê de gestão da prefeitura com o comércio, tinha a opção de deixar fechado, mas nos ouviu e permitiu a abertura, então foi atendendo ao nosso pedido e é uma responsabilidade muito grande”, completou.

Conforme Só Notícias já informou, o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Sorriso, Paulo Silvestre, apontou, que pelo menos 90% das empresas comerciais dos segmentos definidos no decreto do governo do Estado reabriram, esta manhã, seguindo as medidas necessárias de higiene e evitando aglomeração. No entanto, ainda não há movimento expressivo de clientes nas ruas e as vendas são baixas. Atualmente, no município são mais de 6,5 mil empresas.

Só Notícias/Luan Cordeiro (foto: Só Notícias/Guilherme Araujo/arquivo)