Economia

Mato Grosso mantém aumento nas vendas para o exterior em alta e tem melhor quadrimestre dos últimos 10 anos

A manutenção do dólar em alta tem estimulado os produtores de Mato Grosso a investir na exportação. Dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), divulgados hoje, revelam que o estado aumentou as vendas externas em mais de 20% na comparação do primeiro quadrimestre deste ano com o mesmo período do ano passado. São os melhores quatro meses registrado pelo estado nos últimos dez anos.

Ao todo, Mato Grosso já exportou U$ 7,5 bilhões em 2021. De janeiro a abril do ano passado o valor era de U$ 6,3 bilhões. Os números mantêm o estado como o 5º que mais exporta no Brasil, atrás apenas de São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Pará. Segundo o MDIC, 9,5% de tudo que o país envia ao mercado exterior sai de Mato Grosso.

Mesmo com o aumento das importações em 14%, o saldo da balança comercial ainda é extremamente positivo para Mato Grosso e está em U$ 6,9 bilhões. São U$ 300 milhões a mais do que toda a exportação do período passado.

Os compradores buscam, majoritariamente, a soja. O produto em grãos representa 58% das vendas. Depois vem o algodão com 14% e o farelo de grãos para alimentação animal com 10%. A carne tem 6,4% de participação e o milho fica com 5,3%. O restante se divide em pequenas porções de madeira, ouro e de derivados da produção agropecuária.

Países do oriente são os principais clientes de Mato Grosso. A China, apesar dos incidentes diplomáticos causados pelo governo federal, comprou 41% do que foi para fora do Brasil. Vietnã (5,2%), Indonésia (4,8), Turquia (4,4%) e Tailândia (4,4%) completam a lista de maiores parceiros.

Só Notícias/Marco Stamm (foto: Ivan Bueno/assessoria)