Economia

Madeireiros do Nortão entram com mandado segurança contra Ibama

O presidente do Sindusmad – Sindicato das Indústrias Madeireiras do Norte de Mato Grosso- Jaldes Langer, autorizou o escritório jurídico de Cuiabá a impetrar novo mandado de segurança. Desta vez é contra “a teimosia e intervenção do Ibama, que insiste em não aceitar as vistorias dos desmates que a extinta Fema (Fundação Estadual de Meio Ambiente) realizou, um ato de rebeldia contra a fé pública da Fema”, disse a direção do sindicato, em nota divulgada hoje.

Segundo o Sindusmad, todos os contratos que estavam em andamento foram suspensos e a grande maioria dos usuários do material lenhosos extraído destes desmates devidamente aprovados estão impedidos de receber a ATPF de entrada, gerando enormes prejuízos pela falta de origem do produto. “Se nada for feito, com certeza a situação para as indústrias madeireiras ficará ainda pior, pois de nada adiantará oferecer ATPF de saída, se não tiver de entrada (origem)”, diz a nota.

O mandado de segurança já em andamento contra à apresentação da L.O (Licença de Operação) original, que deverá ser substituída pelas fotocópias de sua renovação ao Ibama, ainda está no Tribunal Federal em Cuiabá, em andamento.

A área de abrangência do Sindusmad é de aproximadamente 30 municípios da região Norte.