Economia

Lucas do Rio Verde teve mais demissões de funcionários no quadrimestre

O município de Lucas do Rio Verde começou janeiro com saldo positivo e gerando 588 vagas de empregos a mais, resultado de 1.148 admissões e 1.170 desligamentos, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia. Em fevereiro o resultado foi ao inverso com demissões de 22 funcionários a mais. Na sequência, aparecem março e abril com 183 e 417, respectivamente – meses com forte impacto da pandemia do novo Coronavírus (Covid-1) onde ocorreram fechamentos de empresas.

Só Notícias constatou ainda que, no acumulado do quadrimestre, o saldo é de 34 pessoas desempregadas a mais, resultado de 4.668 demissões e 4.637 admissões feitas por empresas e indústrias de todos os segmentos. No período, o setor de serviço foi o que mais gerou empregos, 240 vagas a mais, resultado de 1.229 admissões e 1.058 demissões. Na sequência, aparece a indústria com 68 admitidos a mais, saldo de 1.020 contrações e 952 dispensas. O comércio gerou 8 vagas a mais, saldo de 1.297 contratados e 1.298 dispensados.

Já agropecuária fechou 24 vagas a mais, saldo de 329 desligamentos e 345 admissões. A construção encerrou 34 postos de trabalho, resultado de 4.668 demissões e 4.634 contratações.

Conforme Só Notícias já informou, Sorriso terminou os meses de março e abril (período que a pandemia do novo Coronavírus impactou nas atividades das empresas) com saldo negativo na geração de empregos. Foram 228 e 260 funcionários demitidos, respectivamente.

Em Sinop, as empresas de diversos segmentos comerciais fecharam, de janeiro a abril, 933 vagas de empregos formais com carteiras assinadas.

Em Mato Grosso foram, de janeiro até abril, 681 trabalhadores demitidos a mais.

Só Notícias/Cleber Romero (foto: assessoria/arquivo)