Economia

Dólar sobre e começa dia cotado a R$ 2,48

O dólar sobe forte nesta manhã, ainda por conta das expectativas em torno das turbulências políticas. A moeda norte-americana registrava alta de 1,05%, vendida a R$ 2,488, às 8h44.

Segundo previsões da diretora da corretora AGK, Miriam Tavares, o mercado de câmbio pode ter mais um dia de volatilidade.

“Diante da crise política e dos temores de notícias de fim de semana, o dólar deve ficar um pouco mais pressionado e oscilar perto dos R$ 2,48, um pouco abaixo ou um pouco acima de acordo com a intensidade de boatos, rumores e fatos concretos ligados ao escândalo dos Correios e do “mensalão”, avalia.

Miriam considera, porém, que, por enquanto, não há espaço para uma alta expressiva do dólar, a não ser que haja uma deterioração muito grande do quadro político.

“A credibilidade do presidente Lula e do ministro da Fazenda [Antonio Palocci] estão preservadas. Com isso, os investidores institucionais, de longo prazo, não estão desmontando posições em papéis brasileiros. As instituições financeiras continuam com acesso às linhas de crédito externas e o setor corporativo também continua captando recursos no exterior.”

Ontem, o mercado teve um dia relativamente tranqüilo, apesar dos desdobramentos políticos. Entretanto, as expectativas em torno do pronunciamento do tesoureiro do PT, Delúbio Soares, principal alvo das denúncias de corrupção do presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, geraram cautela no final dos negócios.

O dólar, que chegou a recuar 0,89% ao longo do dia, fechou quase estável, com variação negativa de 0,04%, vendido a R$ 2,462. A Bovespa fechou em baixa de 1,3%, depois de subir 1,6% durante o pregão