Economia

Diminui 1,6% número de embarques e desembarques em 8 meses no aeroporto de Sinop

O levantamento feito por Só Notícias, com base nos dados do sistema do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, apontou que houve queda de 1,6% na movimentação de passageiros no aeroporto João Figueiredo, em Sinop. Passaram pela unidade, de janeiro a agosto deste ano, 97.337 pessoas. No mesmo período do ano passado, o movimento foi de 98.957 passageiros.

Também houve uma pequena redução no número de aeronaves pousando e decolando. Entre janeiro a agosto de 2018, foram 1.039 aviões. No mesmo período deste ano são 1.036 via voos regulares e não regulares. Os dados do mês de setembro e outubro ainda serão divulgados no sistema.

Atualmente, Sinop tem três voos diários para Cuiabá e demais localidades com uma única companhia aérea, que retomou no dia 1º de junho o voo diário para Viracopos, em Campinas (SP), em aeronaves com capacidade de transportar até 118 passageiros. Também está sendo estudada a viabilidade de retomar voos noturnos diários em Sinop.

A expectativa é que aumente a movimentação nos próximos meses, na segunda maior unidade aeroportuária de Mato Grosso. A partir da semana que vem ( dia 4), a Gol Linhas Aéreas começará a operar voos diários com Boeing 737-700 Next Generation com capacidade para até 138 passageiros de Sinop para o Internacional André Franco Montoro, em Guarulhos (SP).

A aeronave vai sair de Guarulhos às 9h25 com previsão de pousar às 11h10, no aeroporto presidente Figueiredo. O retorno ocorrerá às 11h40 para chegar na cidade paulista às 15h15. Também existe previsão de ampliar novos voos, mas ainda sem definição de prazos pela empresa.

Conforme Só Notícias já informou, na semana passada, a empresa começou a implantar sua estrutura no aeroporto. Duas carretas transportaram guinchos, rebocador de aviões, dois tratores, compartimento do transporte de bagagens e escada. A estrutura dos guichês, no terminal, deve começar a ser implantada nos próximos dias.

Só Notícias/Cleber Romero (foto: Só Notícias/Guilherme Araújo/arquivo)