Economia

Deflação de maio em Sinop é maior que a nacional

O mês de maio para os sinopenses foi de grandes reflexões da crise econômica no setor comercial, isso significou uma queda no Índice do Custo de Vida de Sinop (ICVS), apresentando deflação de 0,63%, conforme informações do departamento de Economia da Universidade de Mato Grosso (Unemat).

Só Notícias apurou que a crise não foi sentida apenas pelo comércio sinopense, mas sim pelo nacional, que apresentou deflação de 0,11% no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). Segundo o chefe do departamento de Economia da Unemat, Paulo José Körbes, há dois lados quando os índices de custo de vida apresentam queda, um bom e um ruim.

“Se analisarmos o lado do consumidor isso é bom, uma vez que com gastos menores o trabalhador tem ganho de renda. Mas se analisarmos de modo geral, podemos perceber que a crise vem se agravando, pois se os preços estão caindo cada vez mais é porque o comércio não está obtendo giro e para vender tem que abaixar os preços, o que acaba desvalorizando os produtos, de maneira geral”, disse, ao Só Notícias.

Paulo afirma ainda que a crise, apesar de ser uma tendência nacional, está afetando de forma mais grave a região Norte de Mato Grosso. “É claro que uma vez que existe crise econômica, ela afeta todo o território nacional, mas devido ao agronegócio aqui na região estar atravessando um período muito crítico, percebe-se uma ênfase maior da crise aqui do que no país”, reforça.

A previsão do departamento de Economia da Unemat é que no próximo mês a deflação apresente uma queda ainda maior. “Estou realmente curioso para saber qual será o ICVS desse mês, mas acreditamos que a queda será ainda maior, ou seja, a crise deve se agravar”, finaliza, pessimista com a situação econômica pela qual Sinop vem passando.

Conforme Só Notícias já informou, no mês de fevereiro o ICVS foi de 0,34%, com INPC de 0,44%; o ICVS de março foi 0,74% com INPC de 0,73%; o ICVS de abril foi 0,41% com INPC de 0,91% e o ICVS de maio foi 0,52% com INPC de 0,70%.