Economia

Colíder encerra 40 vagas de trabalho em um ano, aponta Caged

Colíder terminou 2017 demitindo mais funcionários. Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, foram fechadas, no município, 40 vagas formais (consideradas apenas as com carteiras assinadas). O saldo é resultado de 2.163 admissões e 2.203 demissões.

No ano, o pior desempenho foi da indústria de transformação, que contratou 341  profissionais, demitiu 366 e encerrou 25 empregos. Já no setor de serviços foram fechadas 19 vagas formais, saldo de 528 formalizações e 547 rescisões. A construção civil terminou 2017 com 11 postos de trabalho a menos, resultado de 52 contratações e 63 demissões. No setor extrativista mineral foram 2 dispensas e nenhuma contratação.

Apenas dois setores encerraram o ano gerando mais empregos em Colíder. O melhor desempenho foi do comércio, que contratou 1.022 trabalhadores e mandou embora outros 1.009, abrindo, assim, 13 novas vagas de trabalho. Já no setor agropecuário foram 212 formalizações de contratos e 207 rescisões, o que resultou em 5 empregos a mais.

Só Notícias apurou ainda que, além do resultado negativo no ano, as empresas e indústrias em Colíder terminaram dezembro demitindo mais funcionários. Naquele mês, foram 159 contratações e 215 demissões, o que resultou em 56 vagas menos. O pior desempenho foi do setor de serviços, que encerrou 47 postos de trabalho. A indústria de transformação, por outro lado, terminou o mês gerando 7 novos empregos.