Economia

Cesta básica em Sinop tem o 2º maior aumento em cinco meses e passa de R$ 600

O preço médio da cesta básica começou o ano com a segunda maior alta em cinco meses. No mês passado, o valor ficou 2,67% mais caro em comparação a dezembro, passando de R$ 592,45 para R$ 608,28. Os dados são do levantamento realizado pelo Centro de Informações Socioeconômicas (Cise) da Unemat, em parceria com a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL).

O relatório aponta maior alta para o tomate (18,77%), que em dezembro fechou com queda de 11,54%. Enquanto o açúcar cresceu (7,43%), a batata (2,52%), farinha (2,34%), óleo (0,87%) e banana (4,16%). Em contrapartida, ocorreu a queda no preço do feijão de (1,87%) e café (3,87%).

Consta ainda, que em cinco meses, de setembro a janeiro, esse foi o segundo maior aumento, com R$ 15,83 de acréscimo no preço mínimo da cesta. O maior aumento foi entre os meses de outubro a novembro, quando a cesta teve crescimento de R$ 29,47.

Já o relatório do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE), mostrou que a cesta básica de Sinop continua sendo uma das mais caras em comparação às de grandes centros urbanos. A mínima de Curitiba é R$ 559,73, Goiânia R$ 574,76, Campo Grande R$ 578,62. Sinop só não supera São Paulo, com cesta no valor de R$ 654,13 e Brasília R$614,3.

Redação Só Notícias (foto: assessoria/arquivo)